Home > Colunistas > Bem-vindo, maio

PDT na roda

O ex-senador Osmar Dias (Foto: Reprodução)

O ex-senador Osmar Dias e o presidente do PDT, Carlos Lupi, entraram no olho do furacão da Lava-Jato nas delações de Fernando Reis, um executivo da Odebrecht. A empreiteira, segundo o delator, teria repassado R$ 500 mil para Osmar e R$ 300 mil para Lupi, em caixa 2, entre 2010 e 2014. Está na petição 6781/16 no STF.

Resposta

“Nunca recebi dinheiro algum, vou aguardar as investigações e me defender na hora certa”, disse Lupi à Coluna. O PDT informou que os recursos repassados ao ex-senador Osmar Dias, em 2010, são de responsabilidade do diretório nacional do partido.

Rumo ao Guinness

Michel Temer, homem de palavra, terá de afastar nove ministros denunciados no esquema da Odebrecht. Com estes, serão 15 afastados em 10 meses de governo.

Coluna errou

Ao contrário do publicado, Geraldo Alckmin está, sim, na lista de Fachin e será investigado pelo STJ por suspeita de receber R$ 10 milhões do esquema da Odebrecht.

Alô, MP!

Um condomínio de luxo de Trancoso, na Bahia, tem uma dezena de casas com construções paralisadas. Seriam presentes de empreiteiras para políticos.

Terra nostra…

Autoridades estão de olho num latifúndio de 500 alqueires (24 milhões de metros quadrados) no Sul da Bahia comprados nos últimos anos de vários fazendeiros com valor acima do mercado. Até aí, suspeita de lavagem de dinheiro, mas o que se descobriu, ainda em investigação, é algo maior.

… Terra deles

O proprietário, com fortes ligações com um grande cacique partidário, articulava com o MST invasão da propriedade improdutiva, para depois, com bons contatos no INCRA em Brasília, forçar o governo a comprar – também a bom preço – toda a terra. Coisa de uns R$ 400 milhões, para terras que valem R$ 30 milhões.

Palácio manobra

O governador do Rio, Luiz Pezão, ganhou outro apelido: Pezão frio. As quatro vezes que veio a Brasília para votação da renegociação da dívida dos Estados com a União, a Câmara não votou por falta de quórum a favor do governo.

Zzzz

Nota-se em Brasília um silêncio ensurdecedor da UNE e da UJS contra os políticos de todos os partidos citados no Propinobrecht. O dinheiro oficial para protestos foi cortado.

Caixinha

O deputado Alberto Fraga (DEM-DF) também faz campanha na Câmara pelo fim da contribuição sindical: “No máximo, tem que ser facultativo. Os sindicatos pelegos usam a contribuição para fazer a bagunça de sempre”.

Pelegos na rua

Sindicatos prometem fazer barulho na Câmara Federal durante apresentação do parecer do relator da Reforma Trabalhista, Rogério Marinho. O presidente da Câmara, Rodrigo Maia mandou reforçar a segurança na Casa nesta quarta-feira (12).

#arquivado

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), arquivou sumariamente o pedido feito pelo deputado Robinson Almeida (PT-BA) para afastar o deputado Arthur Maia (PPS-BA) da relatoria da Comissão da Reforma da Previdência.

Alô, INSS

Em março, o petista protocolou representação com a alegação de que Maia não teria condições de continuar como relator porque é sócio da Lapa Distribuidora de Combustíveis, em Serra do Ramalho (BA), que deve R$ 151,9 mil ao INSS.

Ponto Final

“Coragem nas decisões. Estamos fazendo o que é necessário para que os aposentados não vivam os mesmos dramas dos aposentados do RJ e do RS.” Do ministro Moreira Franco, destacado pelo presidente Michel Temer para reverter votos contra a Reforma da Previdência na Câmara.

Comentários

Notícias Relacionadas: