Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

Capa – Caderno 1 Penitenciária de Porto Alegre realiza ações de inclusão social

Oficinas de nutrição e higiene são desenvolvidas para a equipe de trabalhadores da cozinha administrativa e da cozinha geral. (Foto: Ascom Seapen)

A Pepoa (Penitenciária Estadual de Porto Alegre) desenvolve, semanalmente, várias ações de inclusão social de apenados. O objetivo da iniciativa, que integra o Projeto Desenvolvendo Capacidades e Humanidades, é fortalecer ações do tratamento penal. “A iniciativa se diferencia no momento em que é desenvolvida com pessoas privadas de liberdade e com os servidores da Pepoa”, explicou a autora do projeto, a assistente social Rosane Lazzarotto.

Integrar os servidores penitenciários no projeto significa promover condições de exercício da cidadania e desenvolvimento da empatia, por meio de um trabalho voluntário, conforme Rosane. A equipe que atua é formada pela chefia de segurança da Pepoa, por uma estagiária de Serviço Social, representantes do setor de ASD (Atividade de Segurança e Disciplina) e supervisores de segurança.

O projeto prevê a realização de várias ações que visam à humanização dos espaços da Pepoa, como o desenvolvimento de uma horta orgânica e oficinas de nutrição, de artesanato, de costura, de serralheria e marcenaria (construção de casinha de cachorros, porta-ração e objetos para utilização na Unidade Básica de Saúde) e de separação e reaproveitamento de lixo orgânico e seco.

Além disso, há um projeto voluntário dos servidores penitenciários, o Trocando Livros, Trocando Ideias, oficinas de higienização e saúde e de capacitação de promotores de saúde. “Os servidores da Unidade Básica de Saúde também participam de algumas atividades e contamos com parceiros voluntários para a realização destas ações”, disse Rosane.

Nutrição

A nutricionista voluntária Leticia Pereira Pino desenvolve oficinas de nutrição e higiene para a equipe de trabalhadores da cozinha administrativa e da cozinha geral. Segundo ela, a atividade proporciona a desconstrução de alguns conceitos equivocados em relação aos alimentos, além de preparar as pessoas para o retorno à sociedade.

Artes

O artista plástico Thiago Barbosa, que desenvolve um trabalho de conscientização e embelezamento por meio de placas nas praias do litoral norte do Rio Grande do Sul, doou dez placas coloridas que, segundo ele, tentam transmitir, por mensagens, conforto a quem atravessa momento de dificuldades.

Educação ambiental

Na Pepoa, práticas de separação de lixo são orientadas pela coordenadora do projeto Gestão e Educação Ambiental, a engenheira Patrícia Antunes Russo. “É muito gratificante ver o interesse e comprometimento em relação às questões ambientais, através da separação e encaminhamento correto do lixo, o que também diminui os custos financeiros da penitenciária”, disse.  Patrícia destacou a importância dos parceiros para a realização da horta e da jardinagem, por meio da doação de mudas de hortaliças, flores e árvores frutíferas.

Voltar Todas de Capa – Caderno 1

Compartilhe esta notícia:

Ex-presidente do Paraguai deu R$ 500 mil para ajudar doleiro foragido
Dois homens são presos em ação contra a violência doméstica em Viamão
Deixe seu comentário
Pode te interessar