Home > Notícias > Brasil > Prévia da inflação oficial do País registra a menor taxa acumulada em 12 meses desde 2007

Governo desconfia que a gravação da conversa entre o dono da JBS/Friboi e Michel Temer foi editada e envia áudio para peritos examinarem

O governo quer reforçar a tese de que Temer foi vítima de uma conspiração. (Foto: Divulgação)

O Palácio do Planalto decidiu enviar a peritos a gravação realizada pelo empresário Joesley Batista, dono da JBS, com o presidente da República, Michel Temer. Auxiliares do peemedebista desconfiam que a conversa foi editada.

Se comprovada a existência de montagem nos áudios, o governo federal vai reforçar a tese de que Temer foi vítima de uma “conspiração”, como ele próprio afirmou a aliados inicialmente. O grampo foi feito por Joesley antes de ele e executivos de seu grupo fecharem um acordo de delação premiada com a força tarefa da Operação Lava-Jato.

Palacianos vão, ainda, reforçar o discurso de que o grampo foi ilegal, realizado sem a autorização da Justiça. E questionarão também a decisão a PGR (Procuradoria-Geral da República) de validá-lo.

Por volta das 18h de quinta-feira (18), ministros e aliados do presidente Temer se reuniram aos cantos, em pequenos grupos, na antessala do gabinete do mandatário, para ouvir em seus celulares e notebooks o grampo de sua conversa com o empresário Joesley. (Folhapress)

Comentários