Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Zeca projeta duelo contra o Alianza Lima pela Libertadores

Planalto distribui vídeo em defesa do golpe de 1964

Mensagem distribuída foi enviada por número oficial do Planalto (Foto: Bando de Dados/O Sul)

Neste domingo (31), o Palácio do Planalto distribuiu por um número oficial de Whatsapp, usado pela Secretaria de Comunicação da Presidência, um vídeo em defesa do golpe de 1964. Enquanto populares se manifestavam nas ruas contra o regime ditatorial que ocorreu durante 21 anos no Brasil (1964-1985), circula o material, que narra a tomada de poder da perspectiva de quem defende o período. A narrativa da peça usa a mesma definição adotada pelo presidente Jair Bolsonaro e alguns de seus ministros militares.

Para os defensores do regime, a derrubada de João Goulart do poder, que marcou o início da ditadura militar no Brasil, foi apenas um movimento para conter o avanço do comunismo no País. “O Exército nos salvou. O Exército nos salvou. Não há como negar. E tudo isso aconteceu num dia comum de hoje, um 31 de março. Não dá para mudar a história”, diz o apresentador do vídeo.

Segundo a Comissão Nacional da Verdade, 434 pessoas foram mortas pela repressão militar ou desapareceram durante a ditadura. Hoje, o golpe completa 55 anos.

A peça tem aproximadamente dois minutos e não traz a indicação de quem seria seu autor. O vídeo foi distribuído por um número oficial, utilizado comumente para o envio de mensagens de utilidade pública, notícias e serviços do governo federal. Procurada, a assessoria de imprensa do Planalto afirmou que não irá se pronunciar. “Sobre o vídeo a respeito do dia 31 de março, ele foi divulgado por meio de nosso canal oficial do governo federal no WhatsApp. O Palácio do Planalto não irá se pronunciar”.

O mesmo material foi compartilhado hoje mais cedo no Twitter pelo deputado federal e filho do presidente, Eduardo Bolsonaro (PSL-SP). “Num dia como o de hoje o Brasil foi liberto. Obrigado militares de 64! Duvida? Pergunte aos seus pais ou avós que viveram aquela época como foi?”, diz no post que anuncia o vídeo.

Deixe seu comentário: