Últimas Notícias > Colunistas > O rapto de Perséfone

Por causa de cobrança indevida, uma operadora de planos de saúde incluiu o nome da futura primeira-dama Michele Bolsonaro no cadastro de inadimplentes

Empresa reconheceu erro envolvendo a esposa do presidente eleito. (Foto: Agência Brasil)

Uma operadora de planos de saúde incluiu o nome de Michelle Bolsonaro em seu cadastro de inadimplentes após ter feito uma cobrança indevida da futura primeira-dama. Ela tem uma dívida de R$ 1.708 com a IBBCA Administradora de Benefícios, referente a uma mensalidade de plano de saúde de julho deste ano.

Procurada pela imprensa, a própria empresa admitiu que se trata de um equívoco e garantiu já ter tomado “todas as providências” para que o nome da esposa do presidente eleito Jair Bolsonaro não fique “sujo na praça”. Mesmo assim, nesta semana a situação de Michele continuava estava negativado.

Ainda segundo informações da empresa, Michelle Bolsonaro assinou um contrato de plano de saúde, mas acabou desistindo dias depois, o que a eximiria de pagamento da mensalidade. Mesmo com o cancelamento, a cobrança foi feita e a primeira-dama acabou tendo o nome negativado. Michelle resolveu cancelar o plano após não ter conseguido atendimento médico que sua filha necessitava.

Depósitos para Michelle

Na última semana, o nome de Michelle Bolsonaro apareceu num relatório do Coaf (Conselho de Controle de Atividades Financeiras) , do Ministério da Fazenda, sobre movimentações bancárias suspeitas em contas de servidores da Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

Em uma análise da movimentação financeira do subtenente da reserva da PM (Polícia Militar) Fabrício José Carlos de Queiroz, ex-assessor de Flavio Bolsonaro, foram encontrados depósitos para a primeira-dama que somaram R$ 24 mil. Bolsonaro argumentou que o valor depositado por Fabrício se refere ao pagamento de uma dívida do PM com o presidente eleito.

Despedida

A duas semanas de sua mudança para Brasília, onde vai morar junto com o marido a partir do dia 1º de janeiro, Michelle Bolsonaro ganhou uma festa surpresa de despedida no Rio de Janeiro, onde reside. A confraternização foi organizada em uma igreja batista da Barra da Tijuca pelos integrantes do grupo religioso Ministério Mincluir.

Dentre os convidados do evento estava Laura, 8 anos, filha de Jair e Michelle. A futura primeira-dama ficou emocionada durante toda a celebração, na qual diversas pessoas tiraram “selfies” com Michele em frete a uma grande mesa de doces.

Ela vinha mantendo até agora um importante trabalho de tradução em libras dos cultos evangélicos para surdos pelo menos duas vezes por semana na igreja. Na festa, ela posou com os convidados e ganhou uma bandeira do Brasil com várias dedicatórias.

No local também chamou atenção uma parede com fotos de mulheres emblemáticas na política como Princesa Isabel, a mãe da Lei Áurea, Michelle Obama, ex-primeira-dama dos Estados Unidos e Evita Perón, que também foi primeira-dama, mas na Argentina. Encabeçando a lista, no alto, aparece uma foto de Michelle Bolsonaro, acenando para o povo, quando esteve em Brasília visitando Marcela Temer e o Palácio do Alvorada.

Deixe seu comentário: