Últimas Notícias > Capa – Coluna Direita > Congresso de Radiodifusão reúne especialistas no assunto durante três dias de evento, em Curitiba

Por que Neymar não saiu da França: entenda a novela com Barcelona, Paris Saint-Germain e Real Madrid

Sem passaporte europeu, Neymar teria que ocupar uma das três vagas de extracomunitário do elenco. (Foto: Reprodução de internet))

O jogo de xadrez na negociação de Neymar tem o Paris Saint-Germain com uma postura forte que decepciona o jogador brasileiro. O desejo em deixar o PSG o mais rápido possível em nada muda a postura do clube francês de se impor nas negociações com Barcelona e Real Madrid à espera dos 222 milhões de euros investidos em sua contratação há dois anos. O UOL Esporte reúne as informações vindas de todos os clubes envolvidos na transação, assim como dos jogadores brasileiros envolvidos. A possibilidade de transferência está aberta até o dia 2 de setembro.

O cenário atual mostra Barcelona e um Real Madrid à espera de novos contatos do PSG. Enquanto isso, Neymar está afastado dos treinos com o elenco do time francês e segue firme em sua decisão de saída, com preferência pelo Barça.

A postura do PSG

De nada adianta o emocional de Neymar. O xingamento da torcida ao brasileiro e as lesões no pé direito também não alteram a decisão do emir do Qatar, Tamim bin Hamad Al-Thani, proprietário do PSG. A ordem passada ao diretor de futebol do clube, Leonardo, foi a de que o valor de 222 milhões de euros precisa ser o centro do negócio.

Oficialmente, o PSG comunica que Neymar é jogador com negociação em andamento e em meio a um trabalho de reabilitação física após a lesão no tornozelo sofrida há dois meses. Por isso, a decisão de o colocar separado nos treinamentos, sem ir ao campo.

O Barcelona

O Barcelona viajou com dirigentes a Paris na terça-feira na expectativa de fechar um acordo com o PSG. O clube teve o aval dos empresários de Philippe Coutinho e Ivan Rakitic para envolvê-los na negociação, mas ficou longe de um acerto porque, na visão da diretoria francesa, os jogadores terem preço de mercado abaixo do estipulado – Barcelona avalia a dupla em mais de 150 milhões de euros, e PSG os precifica em torno de 100 milhões de euros.

Na comitiva do clube catalão há a informação de que uma proposta ao PSG segue sem resposta. A oferta não é tratada como final, mas a crença é que ela dificilmente será respondida rapidamente. Há um desânimo interno com um julgamento de negócio quase impossível.

De maneira oficial, o Barcelona assume o interesse por Neymar e diz que a negociação está em andamento.

O Real Madrid

A contratação de Neymar foi levada ao Real Madrid pelo PSG. O clube francês quis ouvir do espanhol a possibilidade de um negócio envolvendo troca de jogadores. Por algumas vezes, representantes do Real já soltaram informações de desistência na negociação, mas jamais ela foi confirmada dentro do PSG e do Barcelona.

O Real Madrid tem o conhecimento das propostas do Barcelona e espera uma saída do clube catalão do negócio para avançar significativamente. O clube conta com poder aquisitivo maior que o rival no momento, mas sabe que é a segunda opção do brasileiro para uma transferência.

O Real Madrid não tem versão oficial sobre o caso. O treinador do time, Zinedine Zidane, foi o último a ser perguntado diretamente sobre o negócio com Neymar e ressaltou que só responderia sobre “jogadores que fazem parte do elenco”.

Como está Neymar

Em uma conversa recente com Leonardo no clube, Neymar endossou o desejo de sair do PSG. Não citou um clube de preferência e disse que seguiria o planejamento traçado internamente. No cenário atual, o jogador treina separado do grupo pelo bem-estar de um elenco que está focado na temporada.

Neymar não tem a intenção de jogar mais pelo PSG e espera por um acordo com o Barcelona. A hipótese secundária do Real Madrid passou a o animar pelo pensamento de que ainda é melhor do que voltar a defender o clube francês. Essa opção, embora o entristeça, não está descartada.

O entorno do jogador diz que Neymar jamais quis deixar o PSG e está feliz vivendo em Paris.

Deixe seu comentário: