Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Moreira Franco é levado para depor na Superintendência da PF

Por que o Google docs virou o novo aliados dos jovens para paquerar na aula?

Estudantes usam o Docs nos computadores das escolas para conversar entre eles. (Foto: Reprodução)

Uma nova moda apareceu entre os alunos adolescentes dos Estados Unidos. Em vez de trocarem papeizinhos em sala de aula com recados e flertes, ou mesmo usar aplicativos de mensagem, eles acharam um aliado online inusitado para isso: o Google Docs.

Uma reportagem da revista “The Atlantic” ouviu estudantes que estão usando o Docs nos computadores e notebooks de suas escolas para conversar entre eles, já que a plataforma é colaborativa.

O que é o Docs mesmo?

Para quem não conhece, o Google Docs, ou Google Documentos, é um serviço do Google que funciona como uma versão online do Microsoft Word. Sua função principal é criar documentos de texto, mas como está na nuvem, é possível que várias pessoas possam mexer no mesmo documento via internet, estando em aparelhos diferentes.

Nas escolas americanas o Docs foi adotado para certas tarefas dentro da sala de aula. Então os jovens aproveitam para trocar mensagens de texto na surdina, enquanto fingem que estão na tarefa.

Como funciona?

Existem algumas formas de fazer isso. Uma delas é o serviço de comentários do Docs. Por exemplo: em um texto compartilhado entre duas pessoas, clica-se no botão de comentários –um ícone de balão de conversas, no topo direito da página do documento.

Este botão abre uma janela pop-up onde um dos usuários pode dar um feedback ao outro sobre uma frase do texto principal do documento. O truque é usá-lo como um chat mesmo, e a janelinha vira um bate-papo escondidinho no Docs.

Os alunos criam uma cópia do documento original compartilhado pelo professor e, em seguida, conversam nos comentários, então para alguém que olha de relance na tela do notebook, parece que eles estão apenas fazendo anotações sobre a aula. Muitos professores nem sabem que a ferramenta existe.

Se o projeto não for colaborativo, os alunos apenas criam um documento compartilhado no qual elas conversarão linha por linha, no que parece ser um parágrafo de texto. “As pessoas apenas criam uma nova página e conversam em diferentes fontes para você saber quem é quem”, disse uma delas ao “Atlantic”.

Pais também caem nessa

A tática também engana os pais em casa. Ao fazer o dever de casa à noite, os bate-papos no Docs continuam, enquanto os pais acham eles que estão produzindo um dos trabalhos escolares em grupo. Um tópico do fórum Reddit de fevereiro revela que conversar via Google Docs também é uma boa maneira de contornar a proibição das mídias sociais dos pais.

Assim como os papeizinhos de antigamente eram rapidamente descartados, os documentos e conversas “clandestinas” são deletadas das contas dos alunos depois que perderam seu uso.

E sobre o que conversam?

Segundo apurou a reportagem, a maioria dos bate-papos no Google Docs é sobre banalidades como os acontecimentos da escola, planejar bailes, fofocar e paquerar. Mas em um post no blog do Bark, um aplicativo usado por pais para monitorar o uso do celular de seus filhos, eles já “escrevem coisas ruins em um documento compartilhado”, ou ‘burn books’ em privado para exercitar bullying contra alunos vítimas disso”.

Mas os adolescentes disseram ao “Atlantic” que esse tipo de uso é raro. “As pessoas apenas falam sobre os professores ou sobre seus dias”, disse ‘Skyler’, uma aluna sob pseudônimo.

Deixe seu comentário: