Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O Ministério Público Federal investiga o Facebook por descumprir a quebra de sigilo de um suspeito

Prefeita de Roma é absolvida em julgamento por mentir sobre seu envolvimento em nomeação

Virginia Raggi era acusada de perjúrio em processo sobre nomeação de funcionário e poderia ser levada a renunciar. (Foto: Reprodução)

Um juiz italiano absolveu neste sábado (10) a prefeita de Roma, Virginia Raggi, acusada de perjúrio num processo sobre uma nomeação na prefeitura. A sentença evitou a possível renúncia de Raggi e uma crise em seu partido, o M5S (Movimento 5 Estrelas), que governa o país em coalizão com a Liga. Raggi foi eleita prefeita em 2016, em uma votação vista então como grande avanço do movimento antissistema, que sempre promoveu uma imagem de retidão e prometeu varrer a corrupção da capital italiana.

A prefeita, de 40 anos, foi acusada de mentir sobre seu envolvimento na nomeação de um diretor da Secretaria de Turismo da cidade, Renato Marra, irmão de um de seus principais aliados. Promotores pediam uma prisão de dez meses para ela. A acusação sustentava que Raggi teria mentido ao Ministério Público, dizendo que decidira sozinha sobre a nomeação de Renato, sem interferências do irmão Raffaele – hoje preso e condenado por corrupção.

“Essa sentença limpa dois anos de lama. Agora seguiremos em frente, com nossa cabeça erguida, por Roma, minha amada cidade, e por seus cidadãos”, disse Raggi no Twitter.

O juiz disse que Raggi devia ser absolvida por não estar ciente de que estava cometendo um crime ou não ter conhecimento dos reais fatos que cercavam a indicação de Marra. Raggi abraçou seu marido e aliados da Câmara Municipal na Corte após o juiz divulgar o veredicto. A prefeita tem recebido pressão da oposição para renunciar ao cargo.

Autoridades eleitas devem renunciar caso sejam condenadas

O código de ética do M5S prevê que suas autoridades eleitas sejam obrigadas a renunciar caso sejam condenadas, o que significa que Raggi teria que deixar o cargo caso fosse derrotada no tribunal — o que lançaria dúvidas sobre a administração da cidade e ridicularizaria o partido.

Os muitos críticos de Raggi dizem que ela pouco avançou na resolução de vários problemas de Roma desde que assumiu o cargo. Entre as principais reclamações estão a envelhecida rede de transportes, ruas esburacadas e um serviço de coleta de lixo ineficiente.

Milhares de pessoas protestaram em frente à prefeitura no mês passado, criticando o estado da cidade, mas Raggi rejeitou as críticas e afirmou que está obtendo progressos. A manifestação foi anunciada antes do acidente na escada rolante de uma estação de metrô em Roma, que feriu vários torcedores de futebol.

Baixa popularidade

Em 2016, Raggi, foi eleita com 67% dos votos no segundo turno, em uma uma reação de rejeição aos governos anteriores, de direita e esquerda. Mas a grande dificuldade de Raggi em formar uma equipe e apresentar propostas concretas reduziu sua popularidade.

Deixe seu comentário: