Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Inteligência dos Estados Unidos diz que ataque a refinarias na Arábia Saudita foi lançado pelo Irã

Marchezan fala sobre possibilidade de telões em Porto Alegre para a final da Copa do Brasil

(Foto O sul)

*Valéria Possamai

Em visita a Rede Pampa de Comunicação, nesta quinta-feira (12), o prefeito de Porto Alegre, Nelson Marchezan Júnior, afirmou que há possibilidade de instalação de telões na capital gaúcha, que sedia a final da Copa do Brasil, na próxima quarta-feira, entre Inter e Athletico-PR, no estádio Beira-Rio. Contudo, o gestor municipal explicou que para logística do evento existe contrapartida.

Apesar de não ter muita familiaridade com a área do futebol, o prefeito ressaltou que a dupla representa dois potenciais e que podem ser melhores aproveitados. “Estou bastante feliz, Grêmio e Inter são dois potenciais que já sendo bem explorados. A cidade já tem muitos benefícios em ter dois times campeões mundias. Mas temos muito a mais aproveitar com esses dois grandes clubes na cidade”, declarou Marchezan durante a participação no programa Toque Direto, nos estúdios da Rádio Grenal.

Com a final da Copa do Brasil marcada para a próxima quarta-feira, em Porto Alegre, no estádio Beira-Rio, Marchezan afirmou que a possibilidade de instalações de telões para a transmissão da partida entre Inter e Athletico-PR, mas a questão depende da iniciativa privada.

“Todos os eventos são demandados para um secretaria especializada. Um evento desse é possível, mas com investimento privado”, declarou o gestor municipal.

Situação do entorno da Arena

O estádio utilizado pelo tricolor gaúcho também esteve em pauta. O prefeito Nelson Marchezan explicou sobre as obras no entorno da Arena, que são uma das questões relacionadas a compra da gestão do estádio pelo clube. “Avançamos, mas melhorar o entorno da Arena ainda é um grande desafio. Muitas situações ainda precisam ser solucionadas.”

Leia mais: No jogo de ida das finais da Copa do Brasil, o Inter perdeu por 1 a 0 para o Athletico-PR

*estagiária sob supervisão de Marjana Vargas

Deixe seu comentário: