Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Bolsonaro questiona se óleo no Nordeste seria ato criminoso para afetar leilão da cessão onerosa

Presa mulher que participou do roubo de um helicóptero de uma empresa de táxi aéreo de Canela

Mulher foi presa em Alvorada (Foto: Polícia Civil/Divulgação)

A Polícia Civil prendeu, na manhã desta segunda-feira (08) uma mulher de 27 anos envolvida no roubo de um helicóptero de uma empresa de táxi aéreo de Canela, na Serra Gaúcha, no dia 8 de abril. A prisão ocorreu em Alvorada, na Região Metropolitana de Porto Alegre.

Com a criminosa, foram encontrados diversos documentos de pessoas e veículos roubados e furtados. “A mulher presa hoje é suspeita de ligação com o grupo e em sua residência os policiais encontraram documentos de identidade, CNH e de veículos, mostrando o envolvimento ainda maior em crimes”, relatou o delegado João Paulo de Abreu.

De acordo com o delegado Joel Wagner, a mulher presa na ação possui relação direta com o fato, pois estava presente no sítio em Triunfo onde a aeronave foi roubada, passando-se por uma prima do contratante dos serviços da Tri Taxi Aéreo.

“Afora essas duas pessoas, as equipes identificaram a participação de um homem de 24 anos de idade, suspeito de fornecer armas para o grupo para realizar a ação do roubo do helicóptero”, contou Wagner. A ação policial faz parte da Operação Ranger.

Relembre o roubo

No dia 8 de abril, por volta das 11h, em Canela, um homem, apresentando-se pelo prenome de Willian, contratou os serviços de uma empresa de táxi aéreo. Após decolar, o helicóptero seguiu para Triunfo, onde pousou em um sítio estabelecido no contrato. Lá, a aeronave foi recepcionada por uma mulher.

Em seguida, com emprego de arma de fogo, o piloto foi feito refém e mantido em cárcere pelos criminosos. A aeronave, que foi recuperada mais tarde, seria usada para resgatar presidiários.