Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Filho de Osama Bin Laden está morto, diz Casa Branca

Presidente do PSG diz que irá “proteger” Neymar, mas clube retira itens do jogador da loja oficial

Pelas ruas de Paris, muitos preferem que ele vá embora, e mesmo quem torce por sua permanência tem um pé atrás. (Foto: Reprodução/Instagram)

A relação entre Neymar e o Paris Saint-Germain está claramente abalada. Com os protestos feitos pelos Ultras — torcida organizada do clube francês —, a preocupação do PSG em não estar ligado à figura de Neymar, até que o atleta decida seu futuro, é grande. No encerramento do jogo, o técnico do time, Thomas Tuchel, comentou sobre a reação da torcida: “É difícil falar sobre isso. Eu vi agora no smartphone de um amigo. Eu não entendi durante o jogo. É assim na nossa vida, as emoções são graves e estão aí. Só que ele ainda é meu jogador e vou protegê-lo. Compreendo que nem todo mundo o apoie, mas devemos encontrar outro nível para expor nossas emoções”.

Apesar do comandante da equipe defender Neymar, com a iminente ida do atleta ao futebol espanhol, os itens de Neymar foram retirados das lojas oficiais do clube. No espaço, o pouco que restou do brasileiro foi um banner que exibe suas chuteiras. A Nike, que é a a marca que fornece material esportivo ao jogador, também patrocina o PSG.

Com propostas do Barcelona e Real Madrid, Neymar tem até o dia 2 de setembro para decidir seu destino.

Deixe seu comentário: