Home > Notícias > Brasil > Novo cenário econômico do País dá força a leilões de energia

Presidente do Supremo discute a crise no sistema prisional com os presidentes dos Tribunais de Justiça de todos os Estados brasileiros

Presidente do Supremo deve escolher nome entre os integrantes da 2ª Turma da Corte (Foto: Fellipe Sampaio/STF)

A presidente do STF (Supremo Tribunal Federal), ministra Cármen Lúcia, recebe nesta quinta-feira (12), em Brasília, os presidentes dos 27 tribunais de Justiça estaduais e do Distrito Federal para discutir a crise no sistema prisional do País.

O encontro, marcado para as 10h, no gabinete de Cármen Lúcia, foi convocado em razão das recentes mortes e rebeliões em penitenciárias, com massacres de presos. A ministra está em busca de uma alternativa duradoura aos mutirões carcerários organizados pelo CNJ (Conselho Nacional de Justiça).

Somente na semana passada, por exemplo, no Amazonas, 56 presos foram mortos no Compaj (Complexo Penitenciário Anísio Jobim). Em Roraima, 31 foram mortos na Penitenciária Agrícola de Monte Cristo. Ao todo, segundo o governo federal, sete Estados já pediram ajuda para reforçar a segurança: Amazonas, Roraima, Acre, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Rondônia e Tocantins.

Na última quinta-feira (05), Cármen Lúcia esteve em Manaus, onde conversou pessoalmente sobre a crise nos presídios do Estado com presidentes dos TJs da Região Norte, do Maranhão e do Rio Grande do Norte. No fim de semana, já em Brasília, a presidente do STF recebeu na residência dela o presidente Michel Temer, também para discutir o assunto.

Desde que assumiu a chefia do Judiciário e também do Conselho Nacional de Justiça, em setembro, Cármen Lúcia tem feito visitas surpresa em diversos presídios do País para avaliar as condições humanitárias e de segurança. (AG) 

Comentários

Notícias Relacionadas: