Home > Capa – Fama & TV > Ator Felipe Titto tranquiliza fãs após infarto

Prévia da inflação, IPCA-15 tem a maior alta desde 1996

Cinco das oito classes de despesa componentes do índice apresentaram decréscimo em suas taxas de variação (Foto: Danilo Verpa/Folhapress)

Pressionado pelos preços dos alimentos, o IPCA-15  (Índice de Preços ao Consumidor Amplo – 15) surpreendeu o mercado ao acelerar para 0,99% em junho. Essa é a maior alta do índice para o período desde 1996, quando subiu 1,11%.

O IPCA-15 é uma prévia do IPCA, o índice oficial de inflação do País e referência para a política monetária do governo. Os dados foram divulgados na manhã desta sexta-feira (19) pelo IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística).

O resultado ficou acima do esperado pelos economistas, que projetavam aceleração para 0,82%. O IPCA-15 tem surpreendido economistas neste meio de ano, período em que, normalmente, os preços desaceleram. O índice passou a acumular um avanço de 8,80% em 12 meses, a maior alta para o período desde dezembro de 2003 (9,86%). No ano, o IPCA-15 avança 6,28%, também a taxa mais alta para um primeiro semestre desde 2003 (7,75%).

Naquele ano, as incertezas do mercado sobre como seria o primeiro governo Lula provocaram forte valorização do dólar e de preços na economia. Ao longo de 2015, a inflação tem sido impactada especialmente pelo choque de preços administrados (energia, água, gasolina).

Alimentos

O grupo alimentos, que responde por um terço do IPCA-15, foi o responsável pela maior parte da alta dos preços na prévia de junho. Os alimentos subiram 1,21% em junho e contribuíram com 0,30 ponto percentual da alta do IPCA-15 neste mês. Os destaques ficaram para cebola (40,29%), tomate (13%), cenoura (5,59%) e batata inglesa (4,42%). (Folhapress) 

Comentários

Notícias Relacionadas: