Quinta-feira, 12 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
33°
Fair

Capa – Destaques Primeira fase de obras do aeroporto de Porto Alegre foi entregue em solenidade nesta terça-feira

Entrega da obra ocorreu na manhã desta terça-feira (19), em solenidade na área externa do aeroporto de Porto Alegre. (Foto: Itamar Aguiar/Palácio Piratini)

Depois de aproximadamente um ano de trabalho, a Fraport Brasil – Porto Alegre entregou a primeira fase de obras de infraestrutura aeroportuária do aeroporto de Porto Alegre (Porto Alegre Airport), viabilizadas por contrato de concessão firmado com a Anac (Agência Nacional de Aviação Civil). A entrega ocorreu na manhã desta terça-feira (19), em solenidade realizada na área externa do aeroporto.

As obras estão 74% concluídas – ainda falta a etapa de extensão da pista de pouso e de decolagem em 920 metros, o que depende da finalização do processo de desapropriação de famílias que residem no local onde será realizada a expansão. A previsão é de que o processo seja finalizado no próximo ano.

Para o governador Eduardo Leite, a expansão aeroportuária não toca apenas a vida de quem usa o aeroporto e de quem terá a vida atingida pela troca de habitação. “Atingirá vidas que jamais conseguiremos identificar com precisão, mas que serão tocadas porque o Estado passará a contar com essa infraestrutura e com a manutenção dela pelo longo prazo de 30 anos. A demanda atende às necessidades da população gaúcha e celebra o entendimento de que o Estado pode ser fiscalizador, mas não precisa ser o operador direto dos investimentos, deixando essa responsabilidade para a agilidade e a eficiência da iniciativa privada”, ponderou.

Ao destacar o estímulo e o desejo do governo federal em firmar parcerias com a iniciativa privada por meio de concessões e privatizações, o ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, explicou que o PPI (Programa de Parcerias de Investimento) tem contribuído para o restabelecimento da credibilidade do país perante investidores.

“O Brasil tem, hoje, o maior e mais sofisticado programa de concessões da história. A entrega deste aeroporto é, também, a celebração do cumprimento de um contrato – um acerto em termos de modelagem, acerto que foi possível porque o PPI trouxe essa consistência ao modelo de concessão”, declarou.

Ainda em janeiro de 2018, foram feitas as primeiras intervenções no aeroporto, que contemplaram os sistemas operacionais, iluminação, banheiros, wifi e sinalização. Em dezembro passado, foi aberta a nova área de controle de segurança e sala de embarque internacional. A mudança alterou o fluxo dos passageiros internacionais no aeroporto – depois do check-in no piso 2, o passageiro sobe ao piso 3 para acessar a nova área de embarque.

Em abril deste ano, a empresa entregou a nova área de check-in, o novo embarque doméstico, novas salas de embarque doméstico e nova área de desembarque doméstico. Em abril, as companhias aéreas que atuavam no Terminal 2 passaram a realizar as operações de check-in de voos domésticos e internacionais na área de expansão no piso 2, e os passageiros de voos domésticos passaram a realizar o embarque e o desembarque também em novo espaço, na área de ampliação. Ainda foi aberta a nova área do desembarque doméstico e, em junho, o novo edifício-garagem, com cinco pavimentos e 1.050 vagas para automóveis.

Em janeiro de 2018, a Fraport Brasil – Porto Alegre assinou o contrato com o Consórcio HTBM, composto pelas empresas HTB, Tedesco e Barbosa Mello, para execução das obras de expansão do aeroporto de Porto Alegre. Iniciadas em março do mesmo ano, as obras consistiam, principalmente, na expansão do Terminal 1, extensão da pista, adequação das vias de taxiamento e melhorias do sistema de drenagem do aeroporto. O consórcio coordenou cerca de 2 mil funcionários que atuaram 24 horas na execução das obras.

Há, ainda, a expansão da pista de pouso e de decolagem de 2.280 metros para 3,2 mil metros, que permitirá que o aeroporto receba aeronaves maiores, que operam voos de longa distância. Assim, será possível ampliar a quantidade de voos internacionais a partir de Porto Alegre e aumentar as oportunidades de transporte de cargas por via aérea. Hoje, a maioria dos produtos segue por via terrestre até São Paulo para, em seguida, partir ao destino por avião.

O CEO da Fraport AG, Stefan Schulte, de comitiva da Fraport AG e da Fraport Lima, da CEO da Fraport Brasil, Andreea Pal, e demais membros da diretoria representaram a empresa na solenidade. Por parte do Estado e da prefeitura de Porto Alegre, estiveram presentes, além do governador Leite, o vice-governador e secretário da Segurança Pública, Ranolfo Vieira Júnior, os secretários Ruy Irigaray (Desenvolvimento Econômico e Turismo), e Artur Lemos Júnior (Meio Ambiente e Infraestrutura) e o prefeito da Capital, Nelson Marchezan Júnior.

Investimentos no Rio Grande do Sul

Durante a solenidade de entrega da fase 1B das obras do aeroporto de Porto Alegre, o ministro de Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destacou que o Rio Grande do Sul é um estado “rico, pujante, com agronegócio forte e vocação industrial, agrícola e comercial”, que muito se beneficiará com a expansão da pista de pouso e de decolagem.

Além disso, o ministro lembrou que o RS tem R$ 7 bilhões contratados com o governo federal. Há expectativa de entregar, ainda neste ano, mais 31 quilômetros da duplicação da BR-116, outros 90 quilômetros no próximo ano, finalizando a obra em 2021.

Para 2020, o ministro também espera finalizar as obras da ponte do Guaíba e a travessia urbana de Santa Maria (BR-287). O ministro confirmou uma série de investimentos em infraestrutura aeroportuária nas cidades de Santa Maria, Passo Fundo, Caxias do Sul, Santa Rosa e Santo Ângelo.

Voltar Todas de Capa – Destaques

Compartilhe esta notícia:

Dois homens são presos em ação contra a violência doméstica em Viamão
Bolsonaro se nega a comentar aumento de desmatamento na Amazônia: “Assunto reservado”
Deixe seu comentário
Pode te interessar