Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair

Capa – Caderno 1 Pró-Gestão: programa em desenvolvimento pelo Banco Mundial é assunto de Eduardo Leite nos EUA

Leite e diretoria do Banco Mundial. (Foto: Reprodução/Site Governo RS)

O governador Eduardo Leite está em Washington, nos Estados Unidos, e seu reuniu com a diretoria do Grupo Banco Mundial. O encontro, que aconteceu nesta quinta-feira (18), serviu para que o governador manifestasse o interesse do Rio Grande do Sul em participar do Programa Pró-Gestão, em desenvolvimento pelo Banco Mundial. Superar problemas estruturais é o foco da instituição, auxiliando os estados.

No total, US$ 1 bilhão serão disponibilizados ao Brasil, para alguns estados, e o RS pretende ser um dos selecionados. O programa oferece linha de crédito, desconsiderando a capacidade de pagamento, com o aval da União, e prevê o uso de evidências para garantir o alcance dos objetivos dos projetos financiados.

A intenção do RS é também incluir a inovação tecnológica e transformação digital. “Essa operação colocará o RS no século 21. Esse salto na modernização representará melhores serviços para o cidadão e para o enfrentamento de problemas estruturais”, explicou a secretária de Planejamento, Orçamento e Gestão, Leany Lemos.

O governador avaliou a reunião como bastante produtiva. “Foi importante principalmente para apresentar ao Banco Mundial o comprometimento da nossa gestão com o ajuste fiscal, com a reestruturação do Estado e com a modernização da máquina pública”, explicou Leite.

A Escolha
O Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (Bird) ainda está negociando com o Ministério da Economia para definir quais serão as áreas contempladas, mas sabe-se que são consideradas indispensáveis os setores de pessoal, previdência, compras e gestão em áreas estratégicas.

Para entrar na primeira fase do programa, o Banco Mundial avaliará níveis de IDH, compromisso na preparação de um exercício rigoroso de modelagem fiscal e avaliação sobre a prontidão do estado para a realização de reformas estruturantes.

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário
Pode te interessar