Últimas Notícias > Capa – Destaques > Com a economia crescendo 1,8% em 2017, o PIB do Rio Grande do Sul permanece entre os quatro maiores do País

A produção de caminhões aumentou graças à expectativa de crescimento nas vendas no mercado brasileiro

Fábrica de Volvo no Paraná passou a operar em 2 turnos pela 1ª vez desde 2015. (Foto: Divulgação)

A Volvo começou a operar o segundo turno da fábrica de Curitiba no começo deste mês. A empresa, que faz caminhões e ônibus no Brasil, contratou 100 funcionários no fim de 2017 e mais 150 no início deste ano, em virtude do aumento na produção de caminhões.

Ao todo, a unidade tem 3.400 trabalhadores. É a primeira vez desde 2015, quando a crise se agravou, que a Volvo opera em 2 turnos no Brasil.

“A retomada da economia e uma expectativa de crescimento do mercado de caminhões acima de 30% este ano são os grandes motivadores para a expansão”, disse Wilson Lirmann, presidente do Grupo Volvo América Latina.

As exportações de ônibus também aumentaram. Para ônibus, as vendas externas da marca representam 75% do total. Panamá e a Guatemala, que renovaram ou ampliaram suas frotas de veículos urbanos, foram os principais destinos no ano passado.

Otimismo

Outras fabricantes de caminhões e ônibus estão aumentando a produção.

A Volkswagen, por exemplo, cancelou as férias coletivas de final de ano na fábrica da MAN, em Resende (RJ), pela primeira vez em 6 anos e abriu 300 novas vagas.

A Mercedes-Benz, que demitiu 1.400 funcionários de São Bernardo do Campo (SP) em 2016, anunciou em dezembro a contratação de 266 trabalhadores –130 deles iniciarão as atividades neste mês com contrato temporário de 1 ano.

A Ford Caminhões diz que não precisará recorrer a horas extras, novos turnos ou trabalho aos finais de semana para acelerar a produção, já que usa um esquema flexível, em que os mesmos funcionários podem atuar na linha de carros ou na de caminhões.