Últimas Notícias > Notícias > Brasil > A Agência Nacional de Vigilância Sanitária, a Anvisa, aprovou remédio genérico para o tratamento do câncer de próstata

Projeto cria incentivo para empregar trabalhador com mais de 55 anos

Projeto do senador Cidinho Santos incentiva contratação de pessoas com mais de 55 anos. (Foto: Agência Senado)

O Senado Federal examina projeto do senador Cidinho Santos,do PR do Mato Grosso,que incentiva à contratação de empregados com mais de 55 anos de idade pelas empresas. A proposta, que dispõe sobre a proteção do trabalho do idoso, prevê que a empresa reservará um percentual mínimo de vagas para empregados com idade igual ou superior a 55 anos de idade. O site do Senado disponibilizou nos últimos dias uma enquete para aferir a repercussão da proposta junto à opinião pública. Para incentivar as empresas em um momento de crise financeira, haveria uma redução de 50% sobre os encargos com vale-transporte e sobre a contribuição sobre a folha salarial referentes a esses empregados. A redução, porém, só ocorreria nos anos em que o crescimento anual do Produto Interno Bruto for inferior a 2%.

Parado na CCJ projeto que libera animais em condomínios

Está parado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados o projeto que regula o convívio de pets na dependência do condomínio residencial. O Projeto de Lei nº 2.793/15, impede condomínios de criar regras que restrinjam a circulação em condomínios de animais domésticos de qualquer peso e tamanho, traz opiniões divergentes sobre o assunto, é de autoria do deputado federal Luiz Carlos Ramos (PTN-RJ).

Ministro retirou da lista do Bolsa Família 17 mil políticos

Ministro do Desenvolvimento Social, o gaúcho Osmar Terra confirmou na Câmara dos Deputados,que retirou da lista de beneficiários do Bolsa Família, cerca de 4,4 milhões de pessoas que recebiam o benefício indevidamente. Não é pouca coisa: 4,4 milhões de fraudadores, dos quais 17 mil eram prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e líderes políticos simpatizantes dos governos Lula e Dilma. Osmar Terra colocou a lista à disposição dos deputados. Em contrapartida, o ministro disse que zerou uma lista de espera de 1 milhão de pessoas que aguardavam inclusão no benefícios que realmente tinham direito. Segundo Osmar Terra, “nós acabamos com as filas. Zeramos tudo. Agora, o pobre inscreve-se num mês e no mês seguinte já recebe o benefício”.

Deixe seu comentário: