Últimas Notícias > Atividades Empresariais > Gaúcha é membro vitalício da Academia de Letras, Artes e Cultura do Brasil

Projeto cria incentivo para empregar trabalhador com mais de 55 anos

Projeto do senador Cidinho Santos incentiva contratação de pessoas com mais de 55 anos. (Foto: Agência Senado)

O Senado Federal examina projeto do senador Cidinho Santos,do PR do Mato Grosso,que incentiva à contratação de empregados com mais de 55 anos de idade pelas empresas. A proposta, que dispõe sobre a proteção do trabalho do idoso, prevê que a empresa reservará um percentual mínimo de vagas para empregados com idade igual ou superior a 55 anos de idade. O site do Senado disponibilizou nos últimos dias uma enquete para aferir a repercussão da proposta junto à opinião pública. Para incentivar as empresas em um momento de crise financeira, haveria uma redução de 50% sobre os encargos com vale-transporte e sobre a contribuição sobre a folha salarial referentes a esses empregados. A redução, porém, só ocorreria nos anos em que o crescimento anual do Produto Interno Bruto for inferior a 2%.

Parado na CCJ projeto que libera animais em condomínios

Está parado na Comissão de Constituição e Justiça da Câmara dos Deputados o projeto que regula o convívio de pets na dependência do condomínio residencial. O Projeto de Lei nº 2.793/15, impede condomínios de criar regras que restrinjam a circulação em condomínios de animais domésticos de qualquer peso e tamanho, traz opiniões divergentes sobre o assunto, é de autoria do deputado federal Luiz Carlos Ramos (PTN-RJ).

Ministro retirou da lista do Bolsa Família 17 mil políticos

Ministro do Desenvolvimento Social, o gaúcho Osmar Terra confirmou na Câmara dos Deputados,que retirou da lista de beneficiários do Bolsa Família, cerca de 4,4 milhões de pessoas que recebiam o benefício indevidamente. Não é pouca coisa: 4,4 milhões de fraudadores, dos quais 17 mil eram prefeitos, vice-prefeitos, vereadores e líderes políticos simpatizantes dos governos Lula e Dilma. Osmar Terra colocou a lista à disposição dos deputados. Em contrapartida, o ministro disse que zerou uma lista de espera de 1 milhão de pessoas que aguardavam inclusão no benefícios que realmente tinham direito. Segundo Osmar Terra, “nós acabamos com as filas. Zeramos tudo. Agora, o pobre inscreve-se num mês e no mês seguinte já recebe o benefício”.

Deixe seu comentário: