Últimas Notícias > Capa – Destaques > Brigada Militar apreende quase R$ 1,5 milhão no Vale do Sinos

Quase 90 motoristas foram autuados por beber antes de dirigir nas estradas gaúchas durante o feriadão Farroupilha

Em quatro dias, o número de testes do bafômetro chegou a 5,2 mil. (Foto: EBC)

Entre quinta-feira e domingo, a operação “Viagem Segura” registrou 12,3 mil infrações de trânsito nas estradas gaúchas, que tiveram movimento intenso pelo feriadão Farroupilha. Foram recolhidos 622 dos 20,9 mil veículos abordados. Em 88 deles, o motorista apresentava embriaguez ao volante – sem contar outros 188 que se recusaram ao teste do bafômetro.

Quem teimou em beber antes de dirigir foi encaminhado a delegacias de polícia, por crime de trânsito. Além da suspensão da CNH (Carteira Nacional de Habilitação) por um ano, houve retenção do veículo e aplicação de multa de R$ 2.934 (valor que dobra quando há reincidência). O número de testes com essa finalidade chegou a 5,2 mil.

Acidentes

Mesmo com o esforço conjunto dos órgãos de trânsito para a redução dos acidentes, ruas e estradas gaúchas foram palco de 233 acidentes nos quatro dias de operação. O saldo foi de nove mortos no local (a contagem ainda não incluiu os óbitos ocorridos posteriormente, em ambulâncias ou hospitais) e 182 feridos.

Desta vez, a média foi de 2,25 vidas perdidas dessa forma em cada dia do período, contra 4,2 nos cinco dias do feriadão do ano passado (contabilizadando-se o acompanhamento da situação das vítimas até 30 dias pós-ocorrência). Na série histórica de 2007 a 2018, o feriado Farroupilha teve 6,24 mortes por dia, em média.

Viagem Segura

Em 107 edições do programa, em 2011, foram abordados 5.737.175 veículos, o que corresponde a 83,33% da frota do Rio Grande do Sul, estimada em quase 6,9 milhões de veículos até julho deste ano. A diretora institucional do Detran (Departamento Estadual de Trânsito), Diza Gonzaga, ressalta a importância da participação da sociedade para que tenhamos uma crescente diminuição na violência do trânsito, que se agrava em feriados prolongados como este.

Ainda segundo ela, as ações de governo, aliadas à educação e ao comprometimento de todos, são a garantia de um retorno tranquilo: “Precisamos da participação de todos os gaúchos para reduzir a acidentalidade no trânsito. Por isso, estamos trabalhando arduamente para mudar a realidade do Brasil, que está entre os cinco países mais violentos e que mais matam no trânsito do mundo”.

“Lançados na semana passada pelo governo gaúcho, a Escola Pública de Trânsito e o Movimento Empatia têm o compromisso de mudar esta realidade”, acrescentou. “Convidamos todos vocês, jovens, adultos, homens e mulheres, a fazerem parte deste movimento e, juntos, promovermos esta mudança que vai salvar muitas vidas.”

Um dos principais programas gaúchos de segurança no trânsito, o “Viagem Segura” conta com o engajamento de órgãos de fiscalização e instituições parceiras para prevenir acidentes nos feriados e principais datas comemorativas. A fiscalização é realizada sobretudo pela PRF (Polícia Rodoviária Federal) e Comando Rodoviário da BM (Brigada Militar).

Esse reforço também promove ações de conscientização com o apoio do Cetran (Conselho Estadual de Trânsito), Daer (Departamento Autônomo de Estradas de Rodagem), EGR (Empresa Gaúcha de Rodovias), Metroplan (Fundação de Planejamento Metropolitano Regional), Famurs (Federação das Associações de Municípios do Rio Grande do Sul), ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres), Dnit (Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes) e representantes da sociedade, a exemplo do Lions Club.

(Marcello Campos)