Sábado, 18 de Janeiro de 2020

Porto Alegre
Porto Alegre
21°
Fair

Brasil Quase dois meses após a cirurgia na próstata, Michel Temer passa por novos exames. Conforme os médicos, ele se recupera bem

Avaliação foi realizada em um ambulatório do Palácio do Planalto. (Foto: Agência Brasil)

Mesmo com uma agenda extensa de compromissos, na tarde dessa terça-feira o presidente Michel Temer passou por novos exames complementares para avaliar como está o seu processo de recuperação da cirurgia de próstata à qual foi submetido no dia 27 de outubro.

Desta vez, o procedimento foi realizado em um ambulatório dentro do próprio Palácio do Planalto, em continuidade à avaliação urológica feita pelo peemedebista na segunda-feira. De acordo com auxiliares, ele está bem. O chefe do Executivo completou 77 anos em setembro passado.

Os dois exames, justificados como “de rotina”, constataram que o presidente tem se recuperado bem da cirurgia. Temer, entretanto, deve encarar uma nova bateria de exames em São Paulo nesta sexta-feira, a fim de confirmar o diagnóstico.

Cirurgia

No final de outubro, o peemedebista foi submetido a uma raspagem de próstata, procedimento que é considerado de baixa complexidade e costuma ser feito em pacientes com diagnóstico de hiperplasia prostática benigna. O problema atinge cerca de 50% dos homens com mais de 50 anos de idade e pode chegar a 90% na faixa em torno dos 80 anos.

Nesses casos, a próstata adquire um tamanho maior e passa a comprimir a uretra, podendo resultar em dificuldades para que o paciente consiga urinar normalmente. Como o presidente tem 77 anos, é menos comum que esse crescimento seja devido a um câncer (tumor maligno) no órgão.

Viagem

No mês que vem, Michel Temer deve fazer um giro internacional por quatro países do Sudeste Asiático, em busca de investimentos para o Brasil, revelaram fontes do Palácio do Planalto. Entre os dias 7 e 12 de janeiro, ele pretende visitar Hanói (Vietnã), Dili (Timor-Leste), Jacarta (Indonésia) e Cingapura, cuja capital leve o nome do país.

A expectativa é que Temer faça encontros bilaterais durante o roteiro, sendo que em alguns deles o presidente deve fazer uma visita de Estado, quando se encontra com representantes de todos os Poderes de cada país. “A iniciativa também envolve o estreitamento de laços com esses governos”, frisou um integrante do primeiro escalão do governo em Brasília.

A viagem ao Sudeste Asiático ocorrerá durante o recesso do Congresso Nacional. Antes, o governo fará uma tentativa de governo fará para tentar aprovar a reforma da Previdência no plenário da Câmara dos Deputados.

Também nessa terça-feira, Temer afirmou que o governo aguardará até a próxima semana para reunir os 308 votos necessários na Casa para aprovar a proposta. Caso o governo perceba que não chegou ao número, a data da Apesarvotação será redefinida em fevereiro.

O peemedebista lembrou que a discussão do projeto no plenário da Câmara começará nesta quinta-feira. “Se tiver os 308 votos, vai a voto agora. Caso contrário, se espera o retorno em fevereiro e marca-se data em fevereiro”, reiterou Temer.

Ainda segundo o presidente, o início da discussão vai ajudar a esclarecer os efeitos das mudanças previdenciárias. Ele voltou a destacar que trabalhadores rurais, idosos e pessoas com deficiência não serão impactados pela reforma: “Eu acho que com a discussão nós vamos, na verdade, esclarecer vários pontos. Vejo que há uma divulgação equivocada da Previdência Social”.

Temer conversou com jornalistas no Palácio do Itamaraty, após um almoço com o presidente da Macedônia, Gjorge Ivanov. À tarde, ele recebeu líderes empresariais, no Palácio do Planalto, para mais um evento em favor da aprovação das novas regras para o setor.

 

Voltar Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

Diminui a discriminação contra as mulheres na Marinha do Brasil
IPVA 2018 já pode ser pago com desconto
Deixe seu comentário
Pode te interessar