Últimas Notícias > Esporte > Futebol > Inter > Técnico do Inter foge de perguntas sobre arbitragem no Grenal: “Eu, aqui, tenho que falar sobre futebol”

“Que cada um responda pelos seus atos, a Justiça nasceu para todos”, diz Bolsonaro sobre a prisão de Temer

Bolsonaro em entrevista coletiva após o desembarque no Aeroporto Internacional de Santiago, no Chile. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

Minutos após desembarcar em Santiago (Chile), onde participará de uma cúpula de chefes de Estado para discutir a criação do Prosul, um organismo de integração regional promovido por Chile e Colômbia, o presidente Jair Bolsonaro (PSL) assegurou que a detenção do ex-presidente Michel Temer foi consequência “de acordos políticos em nome da governabilidade e a governabilidade não se faz com esse tipo de acordo, a meu entender”. As informações são do jornal O Globo e do Palácio do Planalto.

“Que cada um responda pelos seus atos, a Justiça nasceu para todos”, declarou Bolsonaro, no aeroporto internacional da capital chilena. O presidente afirmou, ainda, que “o que levou a essa situação (do ex-presidente Temer) pelo que parece são os acordos políticos dizendo-se em nome da governabilidade. A governabilidade não se faz com esse tipo de acordo, a meu entender. Você faz nomeando pessoas sérias e competentes para integrar o seu governo, foi assim que eu fiz no meu governo. Sem acordo político, respeitando a Câmara e o Senado brasileiros”.

Perguntado sobre a queda de sua popularidade nas pesquisas, o chefe de Estado minimizou o assunto: “Essas pesquisas têm o mesmo valor das pesquisas eleitorais do ano passado. Vários órgãos de pesquisas diziam que eu perderia para todo mundo. Não estou preocupado com pesquisa porque também não tem credibilidade no Brasil, assim como as eleitorais.”

A prisão de Temer foi ordenada pelo juiz Marcelo Bretas, da 7ª Vara Federal Criminal do Rio de Janeiro, responsável pela Operação Lava-Jato no Rio de Janeiro.

Denominada Descontaminação, a ação é um desdobramento da Operação Radioatividade, que investiga desvios nas obras da Usina de Angra 3 e tem como base a delação do empresário José Antunes Sobrinho, dono da Engevix, que menciona pagamentos de R$ 1 milhão em 2014.

Temer foi detido no meio da rua, no Alto de Pinheiros, Zona Oeste, próximo à sua casa. Os policiais federais interceptaram o carro em que ele estava. Após anunciarem a prisão, um agente assumiu o volante e conduziu o veículo até o Aeroporto de Guarulhos.

Além de Temer, também foram presos o ex-ministro Moreira Franco e coronel Lima, tido como braço-direito do ex-presidente.

Cúpula

Para a Cúpula no Chile, além do Brasil e do país anfitrião, confirmaram presença Peru, Argentina, Paraguai, Colômbia, Equador. Segundo o porta-voz da presidência da República, General Rego Barros, o encontro visa criar um novo marco na América do Sul, o Prosul.

O intuito do grupo é estabelecer um novo fórum para desenvolvimento da América do Sul, com objetivo de melhorar a coordenação, cooperação e integração, sem ideologias e comprometido com a democracia e com os Direitos Humanos.

“Trataremos de assuntos de interesse dos nossos países. Esse é o grande objetivo da nossa viagem. Além de, com toda certeza, selarmos aqui o fim da Unasul. A América Latina toda deve se unir em cima do tema democracia, liberdade e prosperidade”, afirmou o presidente ao chegar ao país.

Deixe seu comentário: