Home > Notícias > Mundo > Atentado terrorista com van deixa 13 mortos e mais de cem feridos em Barcelona

A receita está pronta

Os partidos abriram a temporada da busca de candidatos para as eleições à Câmara dos Deputados e Assembleias Legislativas. Aos que concorrerão pela primeira vez, os dirigentes têm dito: será uma campanha com pouco dinheiro e que exigirá muita sola de sapato. Apostar em aparições em rádio e TV será um tiro no pé. Sem brindes e showmícios, além do esgotamento da era dos comícios, as chances de vitória ficarão palpáveis para os que ficarem próximos dos eleitores por mais tempo, demonstrando que conhecem os problemas e têm soluções que não passam pela mera demagogia.

EXIGÊNCIA DO PACIENTE

Quando alguns técnicos da Fazenda afirmam que a atual renegociação das dívidas com a União será um paliativo, equivale a dizer que o Rio Grande do Sul precisa de oxigênio não em aparelhos, mas no ar.

DECIBÉIS ACIMA DA MÉDIA

Junte-se em uma mesmo salão da Assembleia Legislativa os deputados Adão Villaverde, Edson Brum, Enio Bacci, Gabriel Souza, Jeferson Fernandes, Marcel van Hattem, Miriam Marroni, Pedro Pereira, Pedro Ruas e Stela Farias. Ligar os microfones será o mesmo que acender um fósforo ao lado de um tonel de gasolina.

VOLTA ÀS CAVERNAS

É muito comum a reclamação de que escolas públicas estão quebradas e que não mandaram consertar. Como se os governos tivessem mandado danificar. Uma quantia ainda não conhecida é gasta anualmente em reparações após atos de vandalismo, que ficam impunes. Para que se conheça o grau de barbárie provocado por insanos, o valor total dessas despesas deveria ser divulgado a cada final de semestre pelo Estado e pelas prefeituras.

SUCESSO TAMBÉM NO EXTERIOR

Jornal argentino Clarin: “O juiz Sergio Moro encerrou sua passagem de três dias por Buenos Aires rodeado de fãs, advogados e promotores de justiça. Afirmou que países não devem sentir vergonha dos casos de corrupção.”
Moro citou discurso do presidente norte-americano Theodore Roosevelt, feito em 1903, para resumir sua luta contra a corrupção, que chama de sistêmica. A lei, há 114 anos, proibiu doações eleitorais de empresas às campanhas eleitorais.

HÁ 20 ANOS

A 9 de abril de 1997, a Câmara dos Deputados aprovou em 1º turno a reforma administrativa. Previa o fim da estabilidade do funcionalismo público e a redução da folha de pagamento dos Estados. Foram 309 votos a favor, 147 contra e 19 abstenções. Só um voto além do mínimo necessário para a mudança na Constituição.

RÁPIDAS

* A corrupção no setor público faz com que parcela da população ache que a Democracia não passa de um mal entendido.

* Mais um travesseiro de penas a caminho do ventilador: marqueteiro João Santana vai depor no Tribunal Superior Eleitoral no dia 17.

* A maioria começa a entender: há diferença entre lutar por direitos e esbravejar por privilégios.

* A escolha do futuro presidente municipal do PMDB ficará entre os vereadores André Carús e Idenir Cecchim.

* Como no boxe, os candidatos à próxima eleição presidencial serão divididos entre as categorias mosca ligeiro (até 48 kg) até superpesado (acima de 91kg).

* Deu no site: “Câmara dos Deputados aprova incentivo à produção de café de qualidade.” Nada mais justo: é o combustível que move os gabinetes.

* A torradeira, invenção de 1910, torna-se um instrumento cada vez mais usual no Palácio Piratini.

Comentários