Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 18 de agosto

A Receita Federal liberou, nesta quinta, 102 mil contribuintes presos na malha fina

O prazo para a entrega das declarações termina em 30 de abril. (Foto: Reprodução)

A Receita Federal deposita nesta quinta-feira (15) R$ 210 milhões a 102 mil contribuintes que caíram na malha fina do Imposto de Renda de 2008 a 2017 e que tiveram, agora, suas declarações liberadas. Dentre os beneficiados, 20 mil são idosos.

A consulta do lote está disponível no site da Receita. Ou ligar para o telefone 146. As restituições terão correção pela Selic, taxa de básica de juros. O dinheiro será depositado na conta informada na declaração. Quem não receber deverá ir a uma agência do Banco do Brasil ou ligar para 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) para agendar o crédito.

A restituição ficará disponível no banco durante um ano. Se o contribuinte não fizer o resgate nesse prazo, deverá requerê-la por meio da Internet.

Caso o valor não seja creditado, o contribuinte poderá contatar pessoalmente qualquer agência do BB ou ligar para a Central de Atendimento por meio do telefone 4004-0001 (capitais), 0800-729-0001 (demais localidades) e 0800-729-0088 (telefone especial exclusivo para deficientes auditivos) para agendar o crédito em conta-corrente ou poupança, em seu nome, em qualquer banco.

Imposto de renda

O período de entrega da Declaração de Ajuste Anual do Imposto de Renda Pessoa Física 2017 começa em março e é importante ficar atento. Cerca de 40 milhões de brasileiros devem declarar o Imposto de Renda em 2018. Embora o governo ainda não tenha divulgado as regras para este ano, a Secretaria da Receita Federal deve disponibilizar o Programa Gerador de Declarações – PGD Dirf2018 – de uso obrigatório – no dia 28, de acordo com as instruções normativas que estão no próprio site da Receita.

As informações sobre quem deve declarar ou não, isenção e a tabela do IRPF (Imposto de Renda Pessoa Física), as mudanças, o valor obrigatório a ser declarado sobre os rendimentos tributáveis – no ano passado foi superior a R$ 28.559,70 –, ou o valor de quem recebeu rendimentos isentos, não tributáveis ou tributados exclusivamente na fonte (na declaração de 2017 o valor foi superior a R$ 40 mil) serão divulgadas nos próximos dias, segundo a Receita.

Apesar de não terem saído as informações oficiais, tudo leva a crer que o Fisco manterá as datas dos anos anteriores. “O início deve ser dia 1º de março, que é o primeiro dia útil, e o prazo final de entrega da declaração para 30 de abril, que é o último dia útil”, estima Waldir de Lara Junior, sócio-diretor da ROIT Consultoria e Contabilidade.

Segundo ele, quem recebeu mais de R$1.903,98 mensais em 2017, está obrigado a fazer a declaração, assim como trabalhadores rurais com rendimento anual bruto acima de R$ 128.308,50. Investidores que aplicaram na bolsa de valores e em mercados de capitais, e quem tem imóvel acima de R$ 300 mil também estão obrigados a declarar os valores ao Fisco.

Deixe seu comentário: