Últimas Notícias > Colunistas > Policiais x Bolsonaro

Reforma da Previdência será votada na Câmara antes do recesso de julho, afirma líder do governo

A líder do governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselmann (PSL). (Foto: José Cruz/Divulgação Agência Brasil)

A votação da Reforma da Previdência, na Câmara dos Deputados, ocorrerá antes do recesso parlamentar, que começa em 18 de julho, foi o que informou a líder do governo no Congresso Nacional, deputada Joice Hasselmann (PSL). “Vai ser votada antes do recesso”, disse.

Ela conversou com jornalistas após um almoço com empresários e o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, na Federação das Indústrias do Estado do Rio de Janeiro (Firjan). “Acredito que, entre 2 e 7 de julho, o texto chegue para votação dentro do plenário. E a gente tem nossos dias, antes do recesso, para votar e entregar isso aprovado em dois turnos.”

A deputada evitou falar em número de votos e disse que “seria extremamente amadora” se respondesse quantos parlamentares já apoiam o projeto. “É bobagem falar em número de votos agora. A gente só pode falar em número de votos na véspera da votação.”

Relatório

O relatório apresentado nessa quinta-feira (13), na Comissão Especial de Reforma da Previdência pelo deputado Samuel Moreira (PSDB-SP) recebeu críticas do ministro da economia, Paulo Guedes, que afirmou que as modificações podem “abortar a Nova Previdência”. Como líder do governo no Congresso, a deputada afirmou que vai batalhar nas duas casas para aumentar a “potência fiscal” da reforma.

A parlamentar avaliou que o relator do projeto cedeu em alguns pontos, porque 14 partidos assinaram um documento se opondo a partes do texto. “Estamos entre a cruz e a espada, porque a Nova Previdência de um trilhão mudaria o sistema do país, mas do jeito que estava não passa. E sem voto, você pode ter o melhor texto do mundo.”

Deixe seu comentário: