Últimas Notícias > Notícias > Política > Rede de academias já conta oito clientes presos na Operação Lava-Jato

Relatório mostra avanço da Carris do déficit ao lucro

O prefeito Marchezan recebe o relatório da diretora-presidente da Carris, Helen Machado. (Foto: Joel Vargas/PMPA)

A Companhia Carris Porto-Alegrense apresenta à população o Relatório de Gestão referente aos exercícios de 2017 e 2018. A publicação ocorre após a entrega, em primeira mão, de uma edição impressa ao prefeito Nelson Marchezan Júnior, pela diretora-presidente da empresa, Helen Machado, no último dia 2. O documento, na íntegra, pode ser acessado em link disponibilizado no site da prefeitura. Estão documentadas as ações que levaram aos resultados obtidos nos dois primeiros anos da atual gestão à frente da Companhia, como o combate à corrupção e a mudança de cultura dos colaboradores, com estímulo à administração colaborativa e foco na redução de custos, Iniciativas como estas culminaram na redução de mais de 70% do déficit da empresa e na obtenção de lucro em 2019.

“Os avanços após dois anos e meio são fruto do trabalho de gestão para reequilibrar as finanças. Mudamos a realidade e revertemos um cenário em que a Carris pagava para os ônibus circularem. Oferecer segurança e conforto aos usuários do transporte coletivo e retomar a confiabilidade do sistema sempre estiveram entre as nossas prioridades. É fundamental que tenhamos um serviço de ônibus que funcione, que tenha padrões de qualidade, que atenda a todos”, destaca o prefeito Nelson Marchezan Júnior.

A Companhia Carris Porto Alegrense, fundada em 1872, é uma empresa de economia mista com controle acionário majoritário da prefeitura, que integra o sistema de transporte coletivo de Porto Alegre.

Banco de Talentos

A atual gestão municipal escolheu a diretora-presidente, Helen Machado, via Banco de Talentos. O desafio passado foi o reequilíbrio financeiro para vencer o déficit de R$ 74,2 milhões que vinha do exercício de 2016.

“Estou muito satisfeita de ter recebido essa oportunidade. Essas conquistas foram possíveis pelo engajamento dos colaboradores, através da comunicação transparente entre todos. Estimulamos o pertencimento, e cada colaborador da empresa tornou-se protagonista nessa transformação. Esse foi nosso grande diferencial”, afirma a diretora-presidente.

Redução do déficit

A partir da elaboração de um Plano de Gestão sustentado por quatro pilares, focados em pessoal, qualidade, finanças e ação operacional, foi possível reduzir o déficit para R$ 43 milhões já no primeiro ano de implantação. Em 2018, o resultado atingiu R$ 19,2 milhões negativos, uma redução de 74% em relação a 2016, representando a diminuição de R$ 55 milhões no déficit.

Em relação aos aportes realizados pelo acionista majoritário, houve redução expressiva. Em 2016, a prefeitura repassou para a Carris R$ 55 milhões; em 2017, R$ 48 milhões; e em 2018, R$ 19 milhões. A redução foi de 64% em comparação a 2016.

Lucro

A partir de 2018, a Carris apresentou reversão do lucro bruto, partindo de um prejuízo operacional de R$ 17 milhões para um desempenho positivo de R$ 11 milhões. Em agosto de 2019, obteve o primeiro lucro líquido de R$ 124 mil, o que não ocorria há sete anos.

Com o processo de fiscalização contábil, financeira e orçamentária, a equipe vem garantindo transparência, mantendo a ética e o compromisso com o erário público, e atendendo a todas as diretrizes da Prefeitura de Porto Alegre.

Desafios

No Relatório de Gestão, constam os desafios para os próximos dois anos. Algumas ações já foram implementadas em 2019, como o sistema de GPS instalado em todos os ônibus da companhia. A tecnologia permite que o passageiro localize, por meio de aplicativo no celular, o tempo de chegada do ônibus da linha desejada até a parada onde ele estiver. Essa ferramenta facilita a mobilidade e promove o aumento da satisfação dos usuários do transporte coletivo.

As tecnologias adotadas pela Carris possibilitam também o reconhecimento facial para identificar os usuários do cartão TRI com foto. Isso garante a utilização correta dos benefícios, como isenção ou desconto na passagem.

Outro desafio proposto, já em andamento, é a renovação de 25% da frota. Em setembro, o prefeito Nelson Marchezan Júnior encaminhou à Câmara Municipal o projeto de lei para contratação de financiamento de R$ 40,9 milhões junto à Caixa Econômica Federal, solicitado pela Carris. A prefeitura será garantidora da operação, para a compra de 87 ônibus que vão melhorar a qualidade do serviço a mais de 40 mil pessoas por dia.