Últimas Notícias > Colunistas > Desembargador Thompson Flores confirmado na 8ª Turma do TRF4, que cuida da Lava-Jato

Relembre outros casos de atiradores em escolas do país

Foto: Folhapress

O Brasil apresenta um histórico recente de tragédias envolvendo tiroteios e ataques em escolas. Não há números oficiais, mas o episódio de hoje (13), na Escola Estadual Professor Raul Brasil, em Suzano, na Grande São Paulo, junta-se a outros. O caso mais recente aconteceu em Goiânia, no Colégio Goyases, quando um adolescente de 14 anos, que sofria bullying, matou dois colegas e feriu outros com uma arma.

Voltando ao tempo, no ano de 2012, um adolescente de 16 anos da cidade de Santa Rita (PB), atirou em três alunas quando tentava acertar e outro estudante. No ano de 2011, em Realengo, no subúrbio carioca, houve outro caso. Um adulto de 23 anos, efetuou mais de 60 disparos e matou 12 crianças na Escola Municipal Tasso da Silveira. No mesmo ano, uma criança de 10 anos, em São Caetano do Sul (SP), atirou em sua professora e depois se suicidou.