Home > Notícias > Brasil > Começam as inscrições para o Prêmio Petrobras de Jornalismo

Retorno de Padilha à Casa Civil só dia 13

Eliseu Padilha (Foto: Antonio Cruz/Agência Brasil)

Aconselhado pelos médicos, o ministro licenciado da Casa Civil, Eliseu Padilha, decidiu respeitar a recomendação de cumprir rigorosamente o repouso necessário após uma severa cirurgia de retirada da próstata, realizada no Hospital Moinhos de Vento, em Porto Alegre. Com isso, retorna à Casa Civil apenas na próxima semana.

Sindicato Médico de olho nas contas do governo

O presidente do Tribunal de Contas do Estado, conselheiro Marco Peixoto encaminhou ao relator das contas da gestão do governador José Ivo Sartori, o pedido feito ontem pelo presidente do Sindicato Médico do Estado, Paulo de Argolo, para averiguar se o governo vem cumprindo as determinações constitucionais a respeito da destinação de 12% da receita para a saúde pública.

Em setembro de 2016, durante sessão que julgou as contas do primeiro ano de mandato do governador gaúcho, o Pleno do tribunal, acompanhando o relator do processo, conselheiro Estilac Xavier, determinou ao governo a apresentação de plano de ação de médio prazo, destinado à recuperação do orçamento da Saúde, possibilitando o cumprimento do mínimo constitucional para a área, sem a inclusão das chamadas despesas controversas.

O nosso dinheiro para os partidos políticos

Um levantamento nos dados disponíveis na justiça eleitoral mostra que o Fundo Partidário pagou R$ 118 milhões a 35 partidos políticos apenas nos dois primeiros meses de 2017. Os maiores valores ficaram com PT e PMDB, que receberam R$ 15,7 milhões e R$ 12,9 milhões, respectivamente. O PSDB recebeu R$ 13,3 milhões e o DEM, abocanhou R$ 5,01 milhões do Fundo Partidário. Repetindo: apenas em janeiro e fevereiro.

Mudanças no governo em Caxias do Sul

A renúncia encaminhada pelo vice-prefeito de Caxias do Sul, Ricardo Fabris de Abreu, do PRB, mesmo partido do prefeito Daniel Guerra, muda o organograma do poder no município. Com a renúncia do vice, o presidente da Câmara de Vereadores, Felipe Gremelmayer, do PMDB, passa a ser o segundo nome na lisa de sucessão, nas ausências do prefeito. Na Câmara, 18 dos 23 vereadores fazem oposição ao prefeito.

Ex-governadores custam R$ 335 mil por mês

Os ex-governadores do Rio Grande do Sul ou seus dependentes recebem mensalmente pensão equivalente ao valor líquido de R$ 25.440.77, cada um, após os descontos legais. O valor é pago aos governadores que exerceram o cargo por quatro anos. Atualmente, o estado gasta R$ 335.182 por mês para pagar as pensões de oito ex-governadores e três dependentes.

Comentários

Notícias Relacionadas: