Últimas Notícias > Capa – Magazine > Festival de Cinema de Gramado apresenta dois filmes gaúchos em sessões especiais com recursos de acessibilidade

Saiba como funciona o Sisu, processo seletivo do Enem

(Foto: arquivo O Sul)

Muitos acham que o processo seletivo para entrar no ensino superior se resume ao Enem . Na verdade, ele é apenas a prova. Depois, com a sua nota, o aluno pleiteia uma vaga através do Sisu (Sistema de Seleção Unificada). A plataforma foi criada em 2009 e funciona, em teoria, de forma bem simples: as universidades federais disponibilizam as vagas e os alunos se inscrevem com suas notas do Enem. Mas, na prática, muitas variáveis podem auxiliar os estudantes a conseguirem a tão sonhada vaga na faculdade.

Quando começa?

Como o sistema usa a nota do Enem, as inscrições para o primeiro semestre começam dias depois.

O link da plataforma é: http://sisu.mec.gov.br

Precisa pagar para se inscrever?

Não há taxa de pagamento para o Sisu. O candidato só paga uma taxa para realizar a prova do Enem.

Quem pode participar?

Para se inscrever é necessário ter feito o Enem no ano anterior ao da inscrição e não ter tirado zero na prova de redação. Os chamados treineiros, estudantes que ainda não concluíram a educação básica e fazem o Enem como forma de preparação, não podem se inscrever no Sisu.

Se eu escolher um curso, não posso mudar?

O Sisu funciona em rodadas diárias. No primeiro dia, o candidato pode entrar e se inscrever em até duas opções de cursos em ordem de preferência. Ao final do dia, o sistema fecha e, na manhã do dia seguinte, reabre mostrando se o candidato está dentro do curso pretendido com a sua nota.

Caso não esteja, ele pode mudar sua escolha para outra graduação que consiga entrar. Essas mudanças podem acontecer até o último dia de inscrição. Ao final do período, é divulgada uma lista com os aprovados e a nota de corte em cada curso.

Como é feita a classificação?

Ao término do prazo de inscrição, a seleção de candidatos é feita automaticamente pelo sistema, levando em conta os mais bem classificados em cada curso, de acordo com as notas no Enem e eventuais ponderações. Uma universidade pode definir uma nota mínima a ser atingida para entrar no curso ou privilegiar uma das cinco provas do Enem (Matemática, Ciências Humanas, Ciências da Natureza, Linguagens e Redação) com um bônus.

Além disso, as universidades federais possuem metade de suas cotas destinadas a diferentes tipos de vagas. O Sisu faz diferentes classificações de acordo com a escolha de disputa do candidato.

Onde consultar o resultado?

Há três opções para consultar o resultado do Sisu: no boletim do candidato, no site; nas instituições participantes; e na Central de Atendimento do MEC, no telefone 0800-616161.

Como faço a matrícula?

A matrícula no Sisu é feita em chamada única e organizada pelas universidades. Os candidatos selecionados terão um prazo para se inscrever na instituição para a qual foram aprovados, confirmando a ocupação da vaga.

O sistema não fornece essas informações discriminadas e cabe ao aluno se informar com a faculdade o período para se matricular.

Não passei de primeira. Existe alguma chance de ser chamado depois?

Sim. Ao fim da chamada regular do Sisu, o sistema oferece às instituições de ensino uma lista de espera. Caso haja vagas disponíveis, as instituições irão convocar os candidatos da lista para fazer a matrícula. Quem quiser participar dessa relação não pode ter sido selecionado em qualquer das opções assinaladas na chamada regular. Entretanto, é permitido repetir uma das escolhas da fase de inscrição. Para entrar na lista de espera, o candidato deve consultar o próprio boletim, no site http://sisualuno.mec.gov.br/, e declarar seu interesse, dentro do prazo determinado no cronograma.

Posso começar uma faculdade e ficar na lista de espera de outra?

Não. Candidatos selecionados para a primeira ou segunda opção de curso só poderão fazer a matrícula durante a chamada única do Sisu. Independentemente de efetuar ou não a matrícula, o candidato selecionado não poderá entrar na lista de espera.

Deixe seu comentário: