Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > A Polônia está cada vez mais acuada na periferia da União Europeia

Saiba o que é verdade ou mentira nas falas de Donald Trump e Hillary Clinton

Não faltam acusações e ataques pessoais entre os presidenciáveis. (Crédito: Reprodução)

As checagens independentes feitas pela imprensa americana e por agências de notícias após o último debate revelam imprecisões e mentiras por parte de ambos os candidatos à Presidência dos Estados Unidos. Não faltaram acusações e ataques pessoais entre Donald Trump e Hillary Clinton. Veja o que foi verdade ou mentira nas declarações dos presidenciáveis.

Trump | Anistia a imigrantes.

O republicano disse que Hillary quer simplesmente oferecer a anistia generalizada para os imigrantes nos EUA. Mas, na verdade, a democrata apoia uma nova legislação que reforce a segurança na fronteira e facilite o fornecimento da cidadania a imigrantes irregulares que vivem no país. Mas, para isso, eles devem corresponder a uma série de qualificações e esperar até mesmo anos antes de se tornarem cidadãos americanos. A lei que passou no Senado em 2013, apoiada por Hillary, incluía um investimento de 46 bilhões de dólares na segurança da fronteira e um aumento de 18 mil agentes de segurança na região.

Hillary | Hackers estrangeiros.

A democrata afirmou no debate que não há evidências de que seu e-mail tenha sido alvo de um ciberataque por um poder estrangeiro, incluindo a Rússia. A afirmação está literalmente correta. Mas, como apontou o FBI, os melhores hackers não deixam pistas. Para analistas, parece improvável que a Rússia não tenha acompanhado os e-mails do Departamento de Estado, um sistema que eles efetivamente invadiram, aos servidores de Hillary.

Trump | Déficit de 2015.

Em sua campanha, Trump afirmou repetidamente que o déficit dos EUA ficou em 800 bilhões de dólares no ano passado. A verdade é que o valor, no entanto, foi de 500 bilhões de dólares – embora não seja tão alto quanto afirma o republicano, foi o maior já registrado para o país.

Hillary | Guerra do Iraque.

Hillary rejeitou as declarações de Trump em que o magnata disse ter sido contrário à guerra do Iraque antes do início dos confrontos. A afirmação é correta: um áudio divulgado revelou que o republicano, em uma entrevista no passado, expressou seu apoio à guerra logo antes do seu início efetivo.

Trump | Escândalos sexuais.

O magnata disse que Hillary intimidou repetidamente as mulheres que acusaram seu marido, Bill Clinton, de abuso sexual. Não há evidências claras e independentes sobre as alegações. No entanto, na campanha de 1992, que acabou elegendo o ex-presidente, Hillary participou ativamente dos esforços para desacreditar a atriz Gennifer Flowers, que alegou ter mantido um caso a longo prazo com ele. O casal reconheceu que havia tido problemas no seu casamento, mas negou as afirmações da atriz. Posteriormente, Bill Clinton reconheceu em julgamento que havia tido relações sexuais com a atriz. Em outras ocasiões, Hillary teria disparado comentários negativos sobre as mulheres supostamente ligadas ao seu marido.

Hillary | Produção de energia.

A ex-secretária de Estado afirmou que, pela primeira vez, os Estados Unidos são independentes quando o assunto é a produção de energia. A frase não é verdadeira. Esta é a primeira vez em décadas que a produção interna de energia supera as importações do país. Mas os EUA ainda dependem da compra de combustíveis do Oriente e de outros locais.

Deixe seu comentário: