Últimas Notícias > Notícias > Mundo > A rainha Elizabeth II fez 93 anos no domingo de Páscoa

Saiba quais são as seis coisas que você não deve fazer no WhatsApp

O problema não é, necessariamente, causado pela ação do tempo no seu aparelho, mas sim uma espécie de "malware". (Foto: Reprodução)

Parte do cotidiano do brasileiro, o WhatsApp exige alguns cuidados para uma experiência longe de problemas. O aplicativo de mensagens para Android e iPhone (iOS) oferece recursos de segurança importantes que podem ser ativados pelos usuários, como a verificação em duas etapas e o backup de mensagens. Boas práticas durante sua utilização, como ficar atento a links suspeitos e evitar envio de dados sensíveis, também fazem a diferença no dia a dia. Confira, na lista a seguir, o que não fazer no WhatsApp durante o uso do mensageiro.

1. Abrir e compartilhar links suspeitos

Abrir qualquer link recebido pelo WhatsApp, sem qualquer avaliação, é dor de cabeça na certa. Se o envio foi feito por um desconhecido ou alguém com quem você tem pouco contato, desconfie. Mas, mesmo quando a mensagem vem de um parente ou amigo confiável, é preciso ter cautela, já que o link pode ser malicioso sem o conhecimento do usuário.

Ao se deparar com um link no app, observe bem a sua composição e questione: é um site conhecido? Há algo de estranho nos caracteres? No contexto da conversa, faz sentido o envio do link? Esses podem ser indicadores de spam, vírus e outras coisas indesejáveis. Na dúvida, vale também perguntar a quem mandou o link. Para evitar esse tipo de situação, o WhatsApp está testando um recurso para ajudar nessa análise.

2. Esquecer de ativar a verificação em duas etapas

Um mecanismo importante para aumentar sua segurança no WhatsApp é a autenticação em duas etapas. Com ele, qualquer tentativa de verificar o número de telefone no aplicativo deve ser acompanhada de uma senha de seis dígitos escolhida pelo próprio usuário. A funcionalidade está disponível para smartphones Android e iPhone (iOS). Para ativá-la, abra o WhatsApp, acesse “Configurações” → “Conta” → “Verificação em duas etapas” → “Ativar”. Também é possível cadastrar um e-mail para desabilitar a função caso você esqueça a senha.

3. Usar o WhatsApp Web em qualquer PC

O WhatsApp Web, que permite o uso do app de mensagens pelo navegador, pode ser muito prático para quem passa muito tempo no computador. Porém, alguns cuidados são necessários para manter a sua privacidade e segurança.

Evite utilizar o serviço em máquinas de outras pessoas ou de uso coletivo. Se realmente precisar, ao final, tenha certeza de que saiu de sua conta. Caso contrário, outros usuários poderão visualizar as suas mensagens. Além disso, no computador, o usuário pode ficar exposto a softwares maliciosos e sites falsos que se passam pelo mensageiro.

4. Ativar o download automático de mídias

Caso você não tenha um plano com dados de sobra ou bastante espaço no celular, desative já o download automático de mídias via rede 3G/4G ou Wi-Fi. Os vídeos, fotos e áudios recebidos pelo WhatsApp podem consumir uma quantidade enorme de dados e armazenamento. Configure o app para que você tenha que optar pelo download de cada mídia ao receber as mensagens. Dessa forma, você poupa memória do seu smartphone e garante mais Internet durante o mês.

Para fazer esses ajustes, acesse “Configurações” → “Dados e armazenamento” → “Download automático”. O caminho vale para celulares Android e iPhone. Há diversas opções para atender às necessidades dos usuários, que podem escolher, item a item, se o aplicativo deve ou não baixar fotos, áudio, vídeos e documentos, na rede de dados e via Wi-Fi.

5. Desativar o backup automático

Com o backup de conversas do WhatsApp, os usuários não correm o risco de perder suas mensagens e arquivos caso o celular tenha um problema ou seja roubado, por exemplo. O recurso é útil ainda simplesmente para a troca de aparelhos. Para isso, no app para Android ou no iPhone, vá até “Configurações” → “Conversas” → “Backup de conversas” para ativar ou configurar a função. Depois, todas as suas informações estarão guardadas para caso necessite resgatá-las novamente.

6. Descuidar-se ao compartilhar informações sensíveis pelo mensageiro

O WhatsApp protege mensagens e chamadas automaticamente com criptografia de ponta-a-ponta, para que ninguém possa ter acesso a elas. O aplicativo é considerado bastante seguro nesse sentido, porém, há quem acredite que existem vulnerabilidades no serviço. Além disso, dados pessoais podem ser compartilhados indevidamente por outros usuários, uma vez que não há como controlar quem pode visualizar o conteúdo repassado. Portanto, é melhor se prevenir e evitar a troca de informações sensíveis pelo app, como dados pessoais, documentos, senhas e endereços.

Deixe seu comentário: