Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Empresários recuam em onda de apoio a Bolsonaro para não se expor

Saiba quem são os famosos que foram eleitos e os que ficaram de fora

Tiririca comemorou reeleição por São Paulo. (Foto: Reprodução/Twitter)

Muitos partidos resolveram, mais uma vez, apostar em nomes conhecidos entre os eleitores para conseguir votos nas eleições de 2018. Alguns foram eleitos, outros ficaram de fora. São artistas e atletas que tentam repetir performances como a do deputado federal Tiririca (PR-SP), eleito duas vezes, com votações que superaram 1 milhão de votos. Confira quem são.

O humorista Tiririca conquista seu terceiro mandato, eleito por cerca de 430 mil paulistas. Mas ele não foi a única celebridade eleita no pleito. O namorado de Fátima Bernardes, Túlio Gadelha, já se deu bem em sua primeira eleição. Ele garantiu uma vaga de deputado federal pelo Estado de Pernambuco, pelo PDT, partido de Ciro Gomes.

Ratinho Junior (PSD), filho do apresentador Ratinho, foi eleito governador do Paraná no primeiro turno. Ele teve 60% dos votos, contra 15% de Cida Borghetti. O ex-jornalista esportivo Jorge Kajuru foi eleito senador pelo Estado de Goiás. Ele garantiu a segunda vaga com 28,42%.

Leila do Vôlei (PSB) é eleita em primeiro lugar como senadora pelo Distrito Federal, com 17,76% dos votos. A segunda vaga foi para Izalci (PSDB) com 15,33% dos votos válidos. O atual senador Cristovam Buarque (PPS) não conseguiu se reeleger.

Já com uma carreira política de oito anos, a cantora Leci Brandão (PCdoB) conseguiu se reeleger deputada estadual pelo Estado de São Paulo. Já deputado federal do Rio pelo partido Solidariedade, o ex-jogador Bebeto se manteve no cargo, só que agora pelo Podemos.

Alexandre Frota, que defende o candidato Jair Bolsonaro, também foi eleito pelo mesmo partido, o PSL. Ele é deputado federal por São Paulo.

Derrotados

O cantor Frank Aguiar não conseguiu voltar para a política. Ele tentava a vaga de senador pelo Piauí e não chegou aos 6% dos votos. Ele foi deputado federal por São Paulo de 2007 a 2009, e depois vice-prefeito de São Bernardo do Campo de 2009 a 2016, na gestão de Luiz Marinho (PT). Em 2014, ele já havia perdido as eleições como candidato estadual por São Paulo, pelo PTB.

Também tentando uma vaga de senador, mas desta vez por São Paulo, estava a ex-atleta Mauren Maggi, que foi deixada para trás com 8,49% dos votos.

Outros que não se deram bem foram o comediante Batoré (PTB), o cirurgião Dr. Rey (PRB), a apresentadora Léo Aquilla (PHS), a modelo Renata Banhara (PRB), o apresentador Vinicius Valverde (PSB) e a jogadora de vôlei Tifanny Abreu (MDB). Todos tentavam uma vaga de deputado federal por São Paulo. Pelo mesmo Estado concorria o cantor Roberto Leal (PTB), que tentava uma vaga de deputado estadual.

MC Bandida (deputada distrital), MC Carol (deputada estadual do Rio pelo PCdoB), o ex-BBB Marcos Harter (deputado federal do Mato Grosso pelo PSC) e o lutador Popó (deputado federal da Bahia pelo PDT) também não foram eleitos.

Deixe seu comentário: