Últimas Notícias > CAD1 > O governo federal voltará a insistir no adiamento de reajustes salariais estabelecidos em lei para o funcionalismo público

Sartori começa a sinalizar o futuro

Governador José Ivo Sartori adia anúncio da candidatura para preservar governabilidade. (Foto: Divulgação)

O governador José Ivo Sartori resiste o quanto pode em assumir a condição de candidato à reeleição. Essa demora, em nome da manutenção da governabilidade, tem dificultado as negociações do MDB em busca de alianças.

Uma das metas importantes, antes de assumir por completo a condição de candidato, será o fechamento do acordo de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal, para renegociar a dívida do Estado. Com as finanças equilibradas e o pagamento dos servidores em dia, Sartori sairia do governo e entraria na campanha no mês julho. No governo, ficaria o vice José Paulo Cairoli.

22 mil presos aguardam liberação após segunda instância

Os dados são do Painel do Banco Nacional de Monitoramento de Prisões, do Conselho Nacional de Justiça: aprovada a norma que suspende a prisão de réus condenados em segunda instância, e 22 mil presos provisórios, que ainda não foram julgados em última instância, terão de ser soltos.

Estamos pagando menos por Lula

Parecer da assessoria jurídica da Presidência da República recomenda o corte da maior parte das mordomias concedidas a Luiz Inácio Lula da Silva como ex-presidente enquanto ele estiver preso. Serão cortados seguranças, motoristas e carro oficial. Ele terá direito apenas a dois assessores administrativos, que poderão se deslocar entre Curitiba, São Paulo e Brasília.

É claro, com passagens aéreas e diárias pagas pela Presidência.

PRB: por enquanto, com Sartori

O PRB, atual aliado do governo, preferiria apoiar a reeleição do governador José Ivo Sartori. Porém, enquanto o MDB não confirma a candidatura de Sartori, o PRB dialoga com Eduardo Leite (PSDB) e Jairo Jorge (PDT).

As mudanças na comunicação de Temer

A indicação do porta-voz de Michel Temer, Alexandre Parola, para a presidência da Empresa Brasileira de Comunicação é apenas uma das mudanças no projeto de comunicação do governo federal. Duilio Malfatti, o experiente secretário especial de publicidade, também está deixando o posto. Será remanejado dentro do governo. Nestas mudanças, o presidente Michel Temer tem ouvido cada vez mais o chefe da Casa Civil, Eliseu Padilha.

O bom humor de Temer

O humor do presidente Michel Temer anda muito bom, atesta o jornalista Lauro Jardim. Ele relata que, na última segunda-feira, Temer abriu a porta do seu gabinete. E, diante de uma antessala lotada de políticos, perguntou: “Alguém aí quer ser ministro”?

Governo gaúcho em Brasília, pelo acordo da dívida

O governo gaúcho corre contra o tempo para fechar o acordo de adesão ao Regime de Recuperação Fiscal com a União. Nesta terça, dialoga pela ultima vez com a Secretária do Tesouro, Ana Paula Vescovi, que passará a ser a número dois do Ministério da Fazenda. A próxima reunião, já para selar o acordo, será com Mansueto Almeida que deixou a Secretaria Econômica para assumir a Secretaria do Tesouro no lugar de Ana Paula.

Aposta do PDT Marlon Santos

O PDT está apostando todas as fichas no deputado estadual Marlon Santos, atual presidente da Assembleia Legislativa. Quer vê-lo como o mais votado para a Câmara dos Deputados e, se possível, tentar levar na carona de Marlon pelo menos mais uma cadeira.

Deixe seu comentário: