Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O vice-presidente eleito defendeu a venda da BR Distribuidora e o acordo entre Boeing e Embraer

Segurança Pública e Exército Brasileiro apresentam balanço da Operação Fronteira Sul

Secretário Cezar Schirmer destacou a integração institucional conquistada ao longo dos últimos anos. (Foto: Rodrigo Ziebell/SSP)

A terceira edição da Operação Fronteira Sul mobilizou cerca de três mil agentes, de 16 instituições, em ações preventivas e repressivas nas regiões Sul, Campanha, Fronteira Oeste, Missões e Fronteira Noroeste do Rio Grande do Sul, entre os dias 6 e 9 de novembro. A iniciativa conjunta de órgãos federais e estaduais efetuou ações de combate a crimes transfronteiriços, como tráfico de drogas, de armas, contrabando e abigeato. As informações são da Secretaria de Segurança Pública do Rio Grande do Sul.

A Operação Fronteira Sul já beneficiou 197 municípios gaúchos. O balanço dos trabalhos das três edições realizadas foi apresentado pelo chefe do Centro de Coordenação de Operações do Comando Militar do Sul, general de brigada Carlos André Alcântara Leite, e pelo secretário Cezar Schirmer.

Foram efetuadas 456 barreiras policiais, apreendidas 60 armas, 12,8 quilos de explosivos, 47,5 quilos de maconha, 5,8 quilos de crack, 17,4 quilos de cocaína e 130 quilos de alimentos impróprios para o consumo. Os trabalhos registraram 8,2 mil pessoas abordadas e 22,7 mil veículos foram fiscalizados. O que resultou no recolhimento de 82 veículos em situação irregular.

Integração institucional

Schirmer destacou a integração institucional conquistada ao longo dos últimos anos. “Como resultado deste trabalho conjunto, temos o respaldo das comunidades onde as operações são efetuadas. Há o reconhecimento, por parte da sociedade, de que o trabalho está sendo feito e resulta em mais segurança à população”, afirmou.

Para o general Leite, é possível avaliar a efetividade das ações através dos números, que julga positivos. “O avanço do trabalho integrado se reflete no emprego do efetivo de forma mais eficaz, no volume de material apreendido e na extensão territorial abrangida”, avaliou.

A operação contou com a participação do Exército Brasileiro, Secretaria da Segurança Pública, Brigada Militar, Polícia Civil, Superintendência dos Serviços Penitenciários, Departamento Autônomo de Estradas e Rodagem, Agência Brasileira de Inteligência, Polícia Rodoviária Federal, Polícia Federal, Instituto Brasileiro do Meio Ambiente e dos Recursos Naturais e Renováveis, Receita Federal, Agência Nacional de Vigilância Sanitária, Receita Estadual e Instituto Chico Mendes de Conservação da Biodiversidade, Ministério da Fazenda e Ministério da Agricultura.

Deixe seu comentário: