Últimas Notícias > CAD1 > Bolsonaro disse que dará asilo a médicos cubanos que o pedirem

Dez pessoas morrem em deslizamento de terra em Niterói, no Rio

Equipes do corpo da Prefeitura e do Corpo de Bombeiros trabalham no resgate de vítimas. (Foto: Reprodução)

Ao menos dez pessoas morreram na manhã deste sábado (10) após um deslizamento no Morro da Boa Esperança, em Piratininga, em Niterói, no Rio de Janeiro. Um menino de três anos está entre as vítimas. Também perderam a vida um mulher de 55 anos, outra de 56 e um homem de 37 anos. O Corpo de Bombeiros ainda não confirmou oficialmente os dados sobre os outros mortos.

Por volta das 5h, uma pedra deslizou e atingiu de cinco a sete casas, de acordo com o Corpo de Bombeiros. O terreno estava úmido devido às fortes chuvas que atingem o Estado do Rio, incluindo a Região Metropolitana, desde a noite da última quarta-feira (7).

Até agora, onze pessoas foram resgatadas com vida. Seis delas foram encaminhadas para o Hospital Estadual Azevedo Lima, sendo duas crianças. Outra vítima, uma mulher de 25 anos, foi para o Hospital Estadual Alberto Torres. As vítimas não foram identificadas e outros moradores podem estar sob os destroços. De acordo com o comandante do Corpo de Bombeiros e secretário de Estado de Defesa Civil, Roberto Robadey, Niterói estava em estágio de atenção e alerta, e as comunidades estavam avisadas da situação.

Claudio dos Santos, presidente da associação dos moradores do morro da Boa Esperança, disse que algumas casas estavam isoladas pela Defesa Civil, por causa do risco de deslizamento, mas que as famílias continuaram no local. A interdição é confirmada pela moradora Rosemary Caetano da Silva, que ficou ferida no deslizamento, e disse que a neta bebê está nos escombros.

“Minha neta de 8 meses está lá soterrada. Consegui tirar um neto meu que está no hospital e meus filhos estão no hospital. Tudo o que está acontecendo aí todo mundo sabia que ia acontecer. A Defesa Civil chegou a interditar as casas, falou que tomaria providência”, afirmou Rosemary.

A prefeitura afirmou, em nota, que a causa do deslizamento foi “a ruptura de um maciço em uma área de preservação ambiental acima da localidade Boa Esperança” e que “a região não era diagnosticada como de alto risco geológico”.

Trabalham em buscas no local oitenta bombeiros de sete quartéis e as operações devem durar cerca de 48 horas. Além de equipes da prefeitura, que prestam socorro às vítimas e dão apoio a vizinhos e familiares, a Polícia Militar também ajuda no resgate. Segundo a prefeitura, uma base de apoio foi montada na Escola Municipal Francisco Portugal Neves, em Piratininga, para receber os desabrigados.

Em nota, a prefeitura de Niterói informou ainda que equipes da “Defesa Civil (municipal), Saúde, Assistência Social, Obras e Companhia de Limpeza, estão no local, atuando em conjunto com o Corpo de Bombeiros e Defesa Civil Estadual, prestando socorro às vítimas e apoio para vizinhos, amigos e familiares”. A administração também informou que desde 2013 “investiu mais de R$ 150 milhões em obras de contenção em 50 encostas da cidade”.

 

Deixe seu comentário: