Últimas Notícias > Colunistas > Armando Burd > Oportunidade para não ser perdida

Simers reforça a necessidade de suplementação do Moder Frota para alavancar a venda de máquinas e implementos agrícolas

O Moder Frota é a principal linha de financiamento, principalmente, para aquisição de tratores lembra Cláudio Bier. (Foto: O Sul)

A 20ª edição da Expodireto Cotrijal que acontece até amanhã (15) em Não-Me-Toque, na região norte do Rio Grande do Sul, além da realização de negócios e da difusão de tecnologias é uma oportunidade de reuniões com assuntos ligados ao setor e o governo. Uma pauta em discussão tem sido a suplementação do Moder Frota, um sistema de crédito para aquisição de máquinas e implementos agrícolas no Brasil.

De acordo com a Associação Nacional dos Fabricantes dos Veículos Automotores, a comercialização no primeiro bimistre deste ano superou em 38,4% as vendas em relação ao ano passado. Os dados divulgados, nesta semana, revelam que em janeiro e fevereiro foram vendidas 5,5 mil máquinas e implementos agrícolas. Em 2018, no mesmo período, foram 4 mil.

Para o presidente do Sindicato das Indústrias de Máquinas e Implementos Agrícolas no Rio Grande do Sul (Simers), Cláudio Bier, a superação nas vendas vem acontecendo por causa dos eventos e das feiras tradicionais no país. Ele acredita ainda que no próximo bimestre, em razão da Expodireto, esse número vai aumentar. A meta da organização do evento é superar os R$ 2,2 bilhões de comercialização de 2018.

“Tive reunião com ministra Tereza Cristina e expliquei a situação, e faremos uma reunião em Brasília para tratar do Moder Frota que é a principal linha de financiamento, principalmente, para aquisição de tratores que a principal máquina agrícola usada nas safras. O Moder Frota é a salvação da lavoura e sem ele os negócios emperram”, reforça Bier.

“O Moder Frota é a salvação da lavoura e sem ele os negócios emperram”, afirma o presidente do Simer, Cláudio Bier. (Foto: O Sul)

Moder Frota
O Moder Frota pode ser solicitado por produtores rurais pessoas físicas ou jurídicas e por cooperativas de produtores rurais. Pela linha de crédito, podem ser financiados itens novos como tratores e implementos associados; colheitadeiras e suas plataformas de corte; equipamentos para preparo, secagem e beneficiamento de café; e máquinas agrícolas autopropelidas para pulverização e adubação. Também é possivel créditos para aquisição de itens usados, porém revisados e com certificado de garantia emitido por concessionário autorizado, entre outras possibilidades.

Por Jocélia Bortoli, enviada especial à Expodireto Cotrijal

Deixe seu comentário: