Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O vice-presidente eleito defendeu a venda da BR Distribuidora e o acordo entre Boeing e Embraer

Sobe para cinco o número de pessoas mortas em deslizamento de terra no Rio

Deslizamento deixa mortos no Morro da Esperança, em Niterói. (Foto: Foto: Reprodução/TV)

Cinco pessoas morreram após um deslizamento atingir imóveis no Morro da Boa Esperança, em Niterói, Região Metropolitana do Rio, na madrugada deste sábado (10).

O que se sabe até o momento: seis casas habitadas foram atingidas pelo deslizamento; segundo os bombeiros, uma pedra rolou e atingiu os imóveis; 11 pessoas foram resgatadas (entre elas, há um bebê); cinco pessoas morreram (entre elas, uma criança e duas idosas); os bombeiros foram chamados às 4h13min.

O prefeito de Niterói Rodrigo Neves (PDT) afirmou que o local não era considerado de alto risco geológico, e que a tragédia foi causada por uma “rachadura no maciço” da encosta. “Esse fenômeno do dia de hoje não foi deslizamento de encosta. Na realidade, o que ocorreu foi uma rachadura do maciço de um ponto onde infelizmente ocorreu a tragédia.”

O secretário de Defesa Civil, comandante Roberto Robadey, afirma que a cidade estava em estágio de atenção por conta das chuvas dos últimos dias. “Choveu muito nos últimos dois dias. Niterói estava em estágio de atenção e alerta de acordo com a área e as comunidades estavam avisadas dessa situação, com recomendação para buscarem locais seguros”, disse à GloboNews (veja a entrevista no vídeo abaixo).

Segundo o presidente da associação de moradores do Morro da Boa Esperança, Claudio dos Santos, alguns imóveis estavam interditados, mas o prefeito nega a informação.

No momento, cerca de 70 bombeiros de 6 quartéis estão no local. Segundo Robadey, secretário de Defesa Civil, o trabalho deve se estender por mais 48 horas. A Estrada Francisco da Cruz Nunes, próxima ao local, foi interditada. Antes da chegada do resgate, moradores levaram alguns sobreviventes ao Hospital Mario Monteiro.

Entre os mortos há uma criança, duas senhoras de mais de 60 anos, um homem de 37 e uma mulher de meia idade, segundo o Corpo de Bombeiros. Idade e sexo dos 11 resgatados ainda não foram divulgados pela corporação. De acordo com o Hospital Estadual Azevedo Lima há 6 pacientes internados vítimas do deslizamento. Duas são crianças (de 2 e 3 anos), uma delas em estado grave, e as demais tem entre 20 e 30 anos.

A moradora Rosemary Caetano da Silva, que ficou ferida no deslizamento, afirma que a neta de 8 meses está nos escombros. “Minha neta de 8 meses está lá soterrada. Consegui tirar um neto meu que está no hospital e meus filhos estão no hospital. Tudo o que está acontecendo aí todo mundo sabia que ia acontecer. A Defesa Civil chegou a interditar as casas, falou que tomaria providência”, disse Rosemary.

Há 8 anos, o Morro do Bumba

No dia 7 de abril de 2010 a cidade de Niterói também sofreu com uma tragédia que marcou todo o Estado do Rio de Janeiro. Quarenta e oito pessoas morreram no deslizamento de terra que soterrou centenas de casas no Morro do Bumba, uma comunidade situada no bairro de Viçoso Jardim.

O principal motivo para a catástrofe foi a construção de casas em um terreno instável, onde no passado havia um lixão. De acordo com a assessoria de imprensa da prefeitura de Niterói, é o primeiro deslizamento desde o caso do Morro do Bumba. “Desde 2013, a prefeitura de Niterói investiu mais de R$ 150 milhões em obras de contenção em 50 encostas da cidade”, diz a comunicação da prefeitura.

 

Deixe seu comentário: