Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Iniciadas as obras de revitalização do trecho 3 da orla do Guaíba

Empresário que realizava ataques com ácido em Porto Alegre é preso no Paraná

(Foto: Reprodução)
Vítima que teve o rosto ferido e as roupas deterioradas devido ao ataque com ácido. (Divulgação/Arquivo Pessoal)

Foi preso na última sexta-feira (4) o homem suspeito de atacar cinco pessoas com ácido na zona sul de Porto Alegre no mês de junho. A Polícia Civil fez coletiva de imprensa na manhã desta segunda-feira (7) para apresentar o caso. O criminoso foi detido no Paraná e encaminhado à Cadeia Pública da capital.

Entre os dias 19 e 21 de junho, quatro mulheres e um adolescente de 17 anos foram atacados pelo criminoso nos bairros Nonoai e Hípica. O homem atirou o líquido nas vítimas, que tiveram queimaduras no rosto e pescoço. Ao todo, foram mais de três meses de investigações intensas pela polícia, até chegar ao suspeito dos crimes.

Conforme a Polícia, o suspeito é um empresário do ramo turístico, de 48 anos. O homem declarou informalmente que queria mostrar para a ex-companheira que Porto Alegre era uma cidade muito perigosa, para que, assim, ela fosse morar com ele em Curitiba.

(Foto: O Sul)

O suspeito escreveu uma carta, incitando que pessoas fizessem o mesmo, e amarrou-a em uma pedra. Esta carta foi jogada em um local próximo ao trabalho da ex-companheira para que ela tomasse conhecimento de um suposto perigo.

Segundo o delegado Luciano Coelho, o homem “premeditou todos fatos, desde a subtração da placa para depois fazer a substituição, até a compra do ácido”.

“O fato de ele não estar morando na capital, o fato de ele ter utilizado um veículo alugado, inclusive ter trocado as placas, dificultou o trabalho da investigação, mas através do setor de inteligência do departamento, nós conseguimos a identificação desse indivíduo e vários elementos de prova que compravam a participação dele nesses ataques”, disse a delegada Adriana da Costa.