Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > O Grêmio já treina no Equador, à espera do duelo desta quarta-feira contra o Barcelona de Guayaquil pelas semifinais da Libertadores

#SwishSwishGretchen: Katy Perry chama Gretchen de Rainha e lança vídeo com “the brazilian queen of ‘bumbum'”. Gretchen ainda reina no Netflix

Gretchen e dançarinos no video ''Swich Swich'', de Katy Perry. (Foto: Reprodução)

Agora é oficial. A cantora Katy Perry divulgou nesta segunda-feira (3) o lyric vídeo (vídeo da letra) oficial de “Swish Swish”, com participação de Nick Minaji e estrelado pela rainha brasileira do bumbum, Gretchen.

A própria Katy Perry comemorou a parceria com Gretchen, usando uma gíria bem brasileira: “Morta linda”. “O lyric vídeo que vocês não pediram, mas que a internet precisava”, escreveu Katy no Twitter.

No último domingo (2), Gretchen havia adiantado a novidade, divulgando um teaser do vídeo, assim as redes que acompanham Katy Perry.

Gretchen contou que ficou “muito surpresa” ao ser convidada pela equipe da cantora norte-americana para o clipe. “Achei até que era brincadeira. Mas aí depois meu empresário começou a fazer todos os contatos e vimos que era sério”, contou a rainha do bumbum.

“Foi um convite direto dela. Ela me convidou porque meus fãs sempre mandavam os meus gifs para ela e ela gostaria de saber quem era essa pessoa tão popular no Brasil”, continuou Gretchen.

O vídeo foi gravado em Salvador e contou com participação dos bailarinos do grupo de coreografia FitDance.

“A Katy Perry pediu o tempo todo que eu fosse eu mesma. A gente gravava e mandava para ela em Los Angeles. Ela que aprovava, ela que direcionava como ela queria e o que ela queria. Mas o tempo todo ela pediu que eu fosse eu mesma. Na minha escolha de roupa, na escolha da maquiagem, na dança. Ela dizia: ‘Eu quero a Gretchen que o Brasil ama’. Era isso que ela me dizia o tempo todo.”

“Foi lindo. Eu me emocionei várias vezes. O Fit Dance foi incrível na coreografia. E a produção da Katy superprofissional”, escreveu a brasileira no Instagram elogiando a equipe de produção.

Reinando também no Netflix

Além do clipe de Katy Perry, Gretchen lançou também no último domingo um vídeo de divulgação para a série “Glow” da Netflix. No esquete, ela aparece como um das personagens da liga feminina de luta livre dos Estados Unidos e tem um confronto com Rita Cadillac, sua rival.

“Eu adoro ser a rainha da internet. Acho muito engraçado. E acredito que agora vai ter mais gifs ainda”, divertiu-se.

Morando na França, Gretchen diz que não tem planos futuros para a carreira artística. “Vou deixando acontecer e o que for legal eu vou fazendo”.

Dominando o mundoMuitas pessoas estão se perguntando: “como foi que isto aconteceu?” Como que uma cantora que não emplaca um sucesso nas paradas há mais de três décadas de repente parece estar em toda parte?

Não foi de repente, é claro. O ressurgimento de Gretchen começou há pelo menos dez anos, quando ela estrelou filmes pornográficos para a produtora Brasileirinhas.

Esse retorno à evidência coincidiu com a explosão dos reality shows na TV brasileira, e a cantora logo se tornou presença frequente nas atrações do gênero.

Gretchen já competiu em “Troca de Família”, “A Fazenda” e “Power Couple”, todos da Record. Não venceu nenhum deles, e ainda assim saiu vitoriosa. Porque nunca teve o menor prurido em se expor, em reagir exageradamente, em fazer as mais grotescas caretas. O resultado é que, além do bumbum, Gretchen é também a rainha dos memes.

Muito mais que a televisão ou que os pequenos golpes publicitários – como o que Gretchen protagonizou em 2011, quando fingiu que estava trabalhando como atendente de uma lanchonete nos Estados Unidos – foi a internet que que deu projeção mundial à nossa maior subcelebridade.

Gretchen teve quase tantas vidas quanto maridos. E segue a todo vapor, fazendo shows (como o que agitou o Carnaval paulistano deste ano, no bloco Domingo Ela Não Vai) e alimentando com vídeos seu canal no YouTube.

O resultado é que a sua carreira agora se retroalimenta. Gretchen e sua assessoria aprenderam a lidar com a web, sem medo de cair no ridículo.

Aliás, quanto mais ridículo melhor. Podemos até rir dela, mas adivinha quem está rindo a caminho do banco? (Folhapress)

 

Deixe seu comentário: