Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 17 de setembro

Temer vê recuperação após crise da carne parecer “insuperável”

O presidente Michel Temer, durante evento da CNA, acompanhado de dirigentes da entidade. (Foto: Marcos Corrêa/PR)

O presidente Michel Temer afirmou nesta terça-feira (28) que o País está se “recuperando” após a crise da carne parecer um “desastre insuperável”.

A declaração de Temer foi dada durante evento organizado pela CNA (Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil) sobre logística e infraestrutura, em Brasília. O presidente comentou os desdobramentos da Operação Carne Fraca, deflagrada pela PF (Polícia Federal) no último dia 17.

“Quando surgiu esse problema da carne, que nos primeiros dois dias parecia um desastre insuperável, inafastável, [que] não haveria como superá-lo, nós nos reunimos, logo no domingo, começamos a trabalhar e, em menos de uma semana, estamos recuperando praticamente tudo aquilo que foi, digamos, acusado, mal falado durante um ou dois dias”, afirmou.

A Operação Carne Fraca investigou o envolvimento de fiscais do Ministério da Agricultura em um esquema de liberação de licenças para frigoríficos sem a devida fiscalização, em troca de propina.

Diante do que foi divulgado pela PF sobre as investigações, alguns países, entre os quais China e Hong Kong, os principais importadores da carne brasileira, além da União Europeia, anunciaram embargo ao produto (China e Hong Kong já retomaram as importações).

Mesmo assim, segundo o Ministério da Indústria e Comércio Exterior, as exportações de carne caíram 19% se comparadas as médias diárias das três semanas anteriores à operação e a média da semana seguinte à Carne Fraca.

Na semana passada, em meio a anúncios de países sobre embargos à carne brasileira, Temer afirmou, em entrevista à GloboNews, que o”espetáculo” da Carne Fraca causou prejuízos ao País. Em discurso, ao participar de um evento em Brasília, o presidente também disse que o”grande alarde” da PF resultou em “embaraço” econômico para o Brasil.

União Europeia

Após o evento da CNA, o presidente concedeu entrevista à imprensa, na qual avaliou que a crise da carne está “sendo superado”. Ele acrescentou, ainda, que o Ministério da Agricultura está em contato com a UE (União Europeia) para que os países do bloco retirem o embargo sobre a carne brasileira.

“Ainda remanesce a questão da União Europeia. O ministro Blairo Maggi acabou de me dizer que terá novas conversações durante esta semana e na semana que vem. Técnicos virão para cá, para fazer um exame de inspeção”, afirmou o presidente.

A UE anunciou nesta semana a suspensão das importações de carne do Brasil dos frigoríficos investigados na Operação Carne Fraca, que investiga irregularidades em 21 empresas.

A Comissão Europeia informou também que enviará representantes para participar de reuniões e visitar unidades produtivas e avaliar se medidas restritivas serão necessárias. A organização ainda informou que fará auditorias no Brasil “assim que possível e não depois do meio de maio”.

(AG)

Deixe seu comentário: