Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Paulo Preto é acusado de movimentar 400 mil dólares no exterior

Um brasileiro foi morto em uma briga de gangues latinas, na Espanha

O jovem, identificado como Salomão Maia Freitas, recebeu um golpe de arma branca no peito. (Foto: Reprodução)

Um brasileiro de 19 anos foi morto numa praça em Madri na madrugada de sábado (28), segundo a imprensa espanhola. O jovem, identificado como Salomão Maia Freitas, recebeu um golpe de arma branca no peito, possivelmente estilete, durante o que está sendo investigado como uma briga entre gangues latinas rivais.

Os amigos de Salomão, contudo, saem em sua defesa nas redes sociais, frisando que ele não integrava uma gangue de brasileiros. Quatro suspeitos de terem participado do confronto foram detidos, incluindo um adolescente que ficou gravemente ferido.

Segundo Fernanda Orioli, que se tornou amiga de Salomão quando ele se mudou para a Espanha, em 2013, a mãe dele “lutou muito” para que seu filho fosse morar com ela. O jovem, casado e pai de um bebê, trabalhava como pintor para sustentar a família.

“Ele não era de gangues. Quero deixar isso claro. Ele era uma pessoa maravilhosa e meiga, um grande amigo. Agora estamos todos muito nervosos e arrasados com o que aconteceu”, disse Fernanda ao nesta segunda-feira (30). “Minha amizade com ele foi logo quando ele chegou. Nós sempre ficávamos na praça de Lucero (bairro em Madri) com mais amigos.”

Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência chegou a realizar uma toracotomia (quando é realizada uma massagem cardíaca diretamente no coração) após o brasileiro sofrer uma parada cardiorrespiratória. No entanto, ele perdeu muito sangue e não resistiu. O caso está sendo investigado pela Brigada de Informação Provincial especializada em gangues latinas.

Segundo a polícia, um confronto entre duas gangues começou por volta da meia noite de sábado em uma praça de Carabanchel, em Madri, onde alguns jovens consumiam bebidas alcoólicas. Um adolescente espanhol de origem dominicana, de 17 anos, ficou gravemente ferido. O jornal “El País” informou que ele está sob custódia em um hospital na capital do país. Outros três suspeitos foram presos enquanto recebiam atendimento médico. Um deles estava envolvido em um homicídio cometido em março, quando onde um dominicano de 19 anos foi morto com um tiro no peito, segundo fontes da polícia.

De acordo com o “La Razón”, Salomão não tinha passagens pela polícia. Segundo uma amiga dele, ele era querido por “todos no bairro” e o que lhe aconteceu foi uma “injustiça terrível”.

“Sua morte me dói porque o conhecia há muito tempo e sabia que era um rapaz bom”, afirmou a jovem em uma rede social. “Ele, que não se metia com ninguém, que não fez mal a ninguém. E agora deixa sozinhas sua mulher e sua filha.”

Amigos e parentes do jovem pedem ajuda financeira nas redes sociais para que a família dele possa arcar com os custos do velório e do enterro. Alguns deles gravam vídeos e ressaltam que Salomão não tinha envolvimento com as gangues. “O que realmente precisamos agora é divulgar a história dele, para que a Justiça seja feita e para termos paz no coração, e precisamos também arrecadar mais dinheiro para pagar o enterro”, afirmou Fernanda.