Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > Cavaleiros da Paz realizam cavalgada histórica e cultural na região de Santana do Livramento

Um homem jovem e aparentemente saudável descobriu um tumor fatal no cérebro

(Foto: Reprodução)

Aparentemente saudável, Nick Hilton, 22 anos, ficou em choque ao saber que tinha apenas mais algumas semanas de vida depois dos médicos encontrarem um tumor do tamanho de uma bola de tênis em seu cérebro. As informações são do tabloide britânico “The Sun”.

O jovem, morador da cidade de Berkshire, na região Sudeste da Inglaterra, acreditava que as constantes dores que sentia na região eram causadas por enxaquecas, mas foi apenas quando se consultou com o médico que descobriu a verdade.

Tracey, 49 anos, mãe de Nick, contou que a notícia foi devastadora para a família. “Eu pensava que aquilo não podia e não devia estar acontecendo, afinal nenhum filho deve passar por isso”, declarou à imprensa britânica.

Como está localizado próximo a uma região cranioencefálica muito sensível, o tumor não teve como ser retirado, e Nick está passando por sessões de quimioterapia para tentar estender o seu tempo de vida. “O médico disse que ele não teve sorte. Eles não conseguem dizer por quanto tempo o tumor já estava lá”, contou a mãe.

Tipos

Tumor cerebral é uma massa ou um crescimento anormal de células no cérebro. Existem diversos tipos da doença, incluindo benignos e malignos. Eles podem crescer primariamente no cérebro (tumores cerebrais primários), ou de neoplasias que podem começar em outras partes do corpo e se espalhar para o seu cérebro, na chamada “metástase”.

As versões primárias incluem gliomas (astrocitoma, glioblastoma, oligodendroglioma, oligoastrocitoma), meningiomas, adenomas da hipófise, ependimomas, cistos, scwanoma e linfoma primário do SNC.

Sintomas

Alguns tumores podem gerar dores de cabeça (cefaleias), desmaios, crises epilépticas, problemas de visão, fala e movimentos. Cada sintoma pode estar relacionado a um tipo, tamanho ou localização do problema.

As manifestações mais típicas são: surgimento repentino ou mudança no padrão da dor de cabeça, cefaleias que se tornam mais freqüentes e mais graves, náuseas ou vômitos sem explicação, alteração na visão (turva, dupla ou ausente), perda gradual da sensibilidade ou movimento em braço ou perna, desequilíbrio e dificuldade para falar.

Outros possíveis sinais abrangem confusão em questões cotidianas, mudanças de comportamento, convulsões e desmaios, sobretudo em alguém que não tem uma história de crises convulsivas. Também são relatados, conforme o caso, problemas auditivos e distúrbios hormonais (endócrinos).

Tratamento

Os tumores do sistema nervoso central podem ser tratados através de neurocirurgia, para retirada do tumor ou, ainda, com radioterapia, quimioterapia e terapias hormonais (para adenomas da hipófise). Alguns procedimentos de quimioterapia vem sendo utilizados para o tratamento do glioblastoma multiforme como a temozolamida (temodal), e bevacizumab (avastin).

Além do próprio tumor cerebral (a causa), o paciente muitas vezes precisa ser tratado no que se refere aos sintomas dele decorrentes, a exemplo da dor de cabeça, perdas funcionais (força, fala) e ocorrências de crises convulsivas.