Últimas Notícias > Capa – Caderno 1 > “Um momento de orgulho para a Nasa”: confirmada a primeira caminhada espacial feita só com mulheres

Um jovem foi morto por engano dentro de um hospital em São Leopoldo

Imagens de câmeras de segurança mostram os bandidos invadindo o Hospital Centenário. (Foto: Divulgação)

Criminosos invadiram o Hospital Centenário, em São Leopoldo, no Vale do Sinos, por volta das 4h desta sexta-feira (09), e mataram a tiros, por engano, um paciente de 19 anos que estava internado no local após sofrer um acidente de trânsito na BR-116, no dia 1º deste mês.

A vítima foi identificada como Gabriel Vilas Boas Minossi. Outras duas pessoas foram atingidas pelos disparos. Elas não correm risco de morte, de acordo com a instituição de saúde.

O alvo da quadrilha, conforme a Polícia Civil, era outro paciente, de 28 anos, que foi baleado recentemente em uma oficina mecânica no município. O homem, que usa tornozeleira eletrônica, foi alvo de uma tentativa de homicídio.

Os bandidos invadiram o hospital fortemente armados e renderam funcionários. Após a execução, eles fugiram em um carro. A polícia analisa imagens de câmeras de segurança do local. Ninguém foi preso.

A segurança foi reforçada no Hospital Centenário. Localizada na avenida Theodomiro Porto da Fonseca, 799, no bairro Fião, em São Leopoldo, a instituição de saúde foi inaugurada em 15 de fevereiro de 1931.

Prisões

Um homem foi preso e dois adolescentes foram apreendidos pela Polícia Civil em uma residência em São Leopoldo na quinta-feira (08). A ação foi realizada por equipes da 2ª Delegacia de Polícia da cidade, que chegaram até o local depois de buscas a um carro roubado.

Na casa, além de recuperar o veículo – que estava com placas clonadas –, os policiais civis encontraram dois coletes balísticos, um mandado de busca falso, uma chave utilizada para destravar fechaduras e cinco camisetas da Polícia Civil.

Segundo as investigações, o trio teria roubado diversos objetos na região do Vale dos Sinos. Os adolescentes, inclusive, foram reconhecidos pela proprietária do veículo roubado.

Redução

Apesar do crime desta sexta-feira, os crimes contra a vida mantiveram tendência de queda no Rio Grande do Sul entre janeiro e outubro deste ano, em comparação com o mesmo período de 2017. Os dados estatísticos da criminalidade foram divulgados na quarta-feira pela SSP (Secretaria da Segurança Pública), apontando redução de 22,3% nos homicídios e 34,5% nos latrocínios.

A diminuição é superior ao número de setembro, que registrou queda de 30,7% nos latrocínios. A redução de vítimas fatais nos indicadores de homicídio doloso também se manteve, chegando a 22,2% (total de 552 mortes a menos). Com três ocorrências, outubro manteve a menor taxa de latrocínios em 2018.

Em Porto Alegre, as ocorrências de homicídio doloso diminuíram 19,7%, enquanto latrocínio não apresentou nenhuma ocorrência em outubro. O número de vítimas fatais de homicídio decresceu a 17,6%, o equivalente a 98 mortes a menos em comparação aos dez primeiros meses de 2017.

No total, 17 indicadores compõem a divulgação oficial da SSP. Eles representam os crimes de maior potencial ofensivo contra a vida e contra o patrimônio. No âmbito estadual, apenas o crime de roubo de bancos teve alta: 10,9%.

 

Deixe seu comentário: