Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 18 de setembro

Relógio dado de presente por Ayrton Senna pode valer 790 mil reais em leilão

O comprador leva também uma viseira do capacete de Ayrton Senna, autografada. (Foto: Divulgação)

Um Rolex Daytona será leiloado em Paris, na França, entre os dias 11 e 12 de maio. E se o relógio de ouro já teria um preço naturalmente alto, certamente alcançará cifras maiores. Afinal, o objeto foi um presente oferecido por Ayrton Senna, tricampeão mundial de Fórmula 1.

A peça foi dada por Senna a Angelo Parilla, considera um dos grandes descobridores dos talentos do brasileiro no kart. A parte traseira do relógio traz ainda a inscrição “para Angelo, de Ayrton”.

A venda será organizada pela casa de leilões inglesa Phillips, que tem o valor de 101 mil dólares (o equivalente a 397 mil reais) como lance mínimo. A expectativa da casa é alcançar 201 mil dólares (mais de 790 mil reais) pela peça. O comprador leva também uma viseira do capacete de Ayrton Senna, autografada e datada de 1988.

“O relógio em questão não apenas é oferecido em excelentes condições, mas também vem com uma série de acessórios, tornando-se um item obrigatório para qualquer fã de Fórmula 1”, descreve o catálogo do leilão em questão.

Escultura de bronze para o papa

Na semana passada, o papa Francisco recebeu, no Vaticano, uma escultura em bronze retratando de Ayrton Senna. O busto do tricampeão de Fórmula 1, morto em 1994, foi confeccionado pela artista plástica Paula Senna Lalli, sobrinha de Ayrton, e leva o nome de “Meu Ayrton”

O convite para que a escultura fosse entregue ao papa partiu do empresário Claudio Giovanonni, amigo pessoal da família Senna. O busto foi construído a partir de um pedido da mãe do piloto, Neyde Senna.

A entrega no Vaticano foi feita por Bianca Senna, irmã de Paula e diretora do Instituto Ayrton Senna. “Recebi com muito orgulho a missão dada pela minha avó (Neyde, mãe de Ayrton), que quis retratar de forma carinhosa a maneira como ele era lembrado pela família”, contou a artista responsável pelo busto.

A escultura foi encomendada pela mãe de Ayrton Senna ainda em 2016. Desde então, usando fotos e memórias – inclusive de familiares – como referência, Paula confeccionou a obra, que fará parte do acervo do Museu do Vaticano. A entrega ao pontífice marcará a primeira exibição pública do busto.

“Aceitei o desafio, mesmo reconhecendo a dificuldade da tarefa: pouquíssimas obras deste tipo eram aprovadas por nossos familiares, em especial por minha avó, conhecida pelo alto padrão de exigência”, completou Paula.

Deixe seu comentário: