Últimas Notícias > Notícias > Brasil > Nova fase da Operação Lava-Jato mira multinacional e bloqueia quase R$ 2 bilhões dos investigados

Uma criança alemã encontrou uma bomba da Segunda Guerra Mundial e a levou para a creche

O pequeno encontrou a bomba na floresta. (Foto: Reprodução)

Uma criança causou o pânico depois de levar uma bomba da II Guerra Mundial para uma creche alemã. Segundo a polícia local, a criança encontrou a bomba na floresta, durante uma caminhada perto da cidade de Darmstadt, no Estado de Hessen. Esta quarta-feira (5) o jardim de infância teve de ser evacuado para que uma equipa especializada pudesse retirar o explosivo do local.

A história é contada pelo jornal “O Globo”, que diz que o objeto foi encontrado em cima de uma prateleira da creche por educadores da instituição.

Assim que se aperceberam do tipo de objeto que era, retiraram as crianças do edifício e levaram-nas para uma zona de lazer, onde esperaram pelos serviços de emergência. A retirada da bomba decorreu de forma segura e as crianças puderam regressar à creche no próprio dia.

Todos os anos são encontradas mais de duas mil toneladas de bombas e munições na Alemanha. Em dezembro de 2016 mais de 54.000 pessoas foram obrigadas a sair da cidade de Augsburg, para que as autoridades desativassem uma bomba da II Guerra (1939-45) de 1,8 toneladas. Dois especialistas conseguiram desmontar o artefato, de fabricação britânica, depois de mais de quatro horas de trabalho, e os moradores puderam voltar as suas casas. Esta foi até hoje a operação que envolveu mais pessoas.

Já em março deste ano, oito mil pessoas também tiveram de ser retiradas das suas casas em Dusseldorf, após uma bomba não deflagrada da II Guerra Mundial ter sido encontrada. A bomba pesava 250 quilos.

Londres

A descoberta de uma bomba da 2ª Guerra Mundial (1939-1945) levou à evacuação de uma área no Noroeste de Londres (Inglaterra) e ao fechamento de dez escolas no dia 3 de março.

O dispositivo de 227 quilos foi achado em uma obra em Brondesbury Park no dia anterior. Segundo o jornal “The Guardian”, 78 moradores passaram a noite em hotéis da cidade.

Polícia, bombeiros e uma equipe de desativação de bombas do exército trabalharam no local. A aparição, mais de 75 anos depois, de artefatos daquele conflito no qual o Reino Unido foi bombardeado pelos alemães é muito frequente.