Últimas Notícias > Notícias > Brasil > O presidente do Supremo acaba com a trava que inibia o uso político do Conselho Nacional de Justiça

Uma decisão liminar da Justiça determinou a retomada do contrato de concessão da Triunfo Concepa na Freeway

O contrato de concessão foi encerrado no dia 3 de julho, após 21 anos de operação. (Foto: Triunfo Concepa/Divulgação)

O TRF-1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), em Brasília, deferiu pedido da Triunfo Concepa para restabelecer o contrato de concessão para a operação de trechos da BR-290, incluindo a Freeway, e da BR-116.

“A decisão é válida até que sejam apreciados os pleitos de reequilíbrio econômico-financeiro em análise pela ANTT [Agência Nacional de Transportes Terrestres]”, disse a Triunfo Participações e Investimentos, controladora da Concepa. A empresa ressaltou a necessidade de remuneração pelos investimentos realizados na modernização do vão móvel da ponte do Guaíba e para o uso do acostamento como faixa adicional de tráfego em dias de grande movimento na Freeway.

O contrato de concessão foi encerrado no dia 3 de julho, após 21 anos de operação. Depois do término do contrato, a Triunfo Concepa liberou as cancelas dos postos de pedágio da Freeway, em Santo Antônio da Patrulha e Gravataí, e da BR-290, em Eldorado do Sul.

“Em 3 de julho, encerramos 21 anos de concessão. Neste período, reduzimos em 49% o índice de acidentes com morte, o que representa pelo menos 460 vidas salvas – duas por mês. Fizemos bilhões de reais em investimentos: ampliação da capacidade da rodovia, manutenção e serviços de atendimento médico e mecânico, operação da Ponte do Guaíba e ações de sustentabilidade, que tornaram a Freeway uma das melhores rodovias do País. Agradecemos aos nossos mais de 400 profissionais diretos, parceiros e fornecedores pela dedicação e comprometimento, além, claro dos nosso milhões de usuários”, afirmou a concessionária em nota na ocasião.

Multas

No último fim de semana, a PRF (Polícia Rodoviária Federal) flagrou 1.664 veículos trafegando acima da velocidade permitida na Freeway. Um automóvel estava a 222 quilômetros por hora. O carro foi abordado e o condutor enquadrado no delito de direção perigosa.

Uma motocicleta passou no radar móvel a 191 quilômetros por hora. O limite de velocidade na estrada é de 110 quilômetros por hora para veículos leves. Caminhões e ônibus, que tem a velocidade regulamentada em 90 quilômetros por hora na Freeway, também foram multados. Um deles estava a 125 quilômetros por hora.

Deixe seu comentário: