Últimas Notícias > Colunistas > Preço da liberdade

Uma explosão na Usiminas deixou feridos, e usina foi evacuada em Ipatinga

O acidente ocorreu em um dos gasômetros, na área da aciaria, onde o ferro é convertido em aço. (Foto: Reprodução)

Uma explosão dentro da Usiminas, em Ipatinga, Minas Gerais, fez a usina ser evacuada na tarde desta sexta-feira (10). Trinta pessoas foram levadas para o hospital, a princípio nenhuma em estado grave. Apenas uma das vítimas está com suspeita de intoxicação. O acidente ocorreu em um dos gasômetros, na área da aciaria, onde o ferro é convertido em aço. Equipes fizeram varredura no local para verificar se não havia mais vítimas .

A explosão foi sentida em diversos bairros da cidade. Por medida de segurança, a Polícia Militar informou que retirou os alunos das escolas próximas ao local.

Os feridos foram atendidos no Hospital Márcio Cunha, segundo a assessoria de comunicação da FSFX (Fundação São Francisco Xavier), responsável pela administração da unidade. As vítimas foram conduzidas pelos próprios brigadistas da Usiminas. A explosão do gasômetro causou um incêndio, que foi controlado pelos bombeiros.

A assessoria da Câmara Municipal de Ipatinga afirmou que a explosão quebrou janelas e danificou o forro de algumas salas. Cerca de 150 pessoas que estavam na Câmara foram retiradas do local.

Suspeita de vazamento de um gás tóxico

Em nota, a Usiminas confirmou a explosão e afirmou que toda a área de risco foi evacuada. De acordo com as primeiras informações de um funcionário, que não quis se identificar, existiria a suspeita de vazamento de um gás tóxico inodoro, mas a empresa nega.

“A equipe de brigadistas da empresa está atuando no local, e a canalização de gás já foi bloqueada, não havendo vazamento. A Usiminas reitera que está fazendo monitoramento de gases nos bairros do entorno da usina e até o momento nenhuma anormalidade foi registrada”, diz a nota da Usiminas.

Relato

Uma moradora de Bela Vista, bairro de Ipatinga próximo à unidade da Usiminas, contou sobre os momentos seguintes ao acidente. Segundo Tauany Martins, de 22 anos, o estrondo foi tão forte que foi sentido em vários bairros da cidade.

“Tremeu o bairro todo. As portas e janelas tremeram, pareciam que iam cair. Ficou todo mundo assustado. Recebi de amigos áudios e vídeos da explosão. Falaram de explosões nos bairros Veneza, Centro, Caravelas, Cariru e Cidade Nobre”, disse ela. De acordo com a jovem, os moradores da cidade ficaram em pânico, sem saber o que acontecia e o que fazer.

Morte de funcionário

A explosão na Usiminas de Ipatinga acontece dois dias depois da morte de um funcionário de uma empreiteira que presta serviços na mesma unidade. Ele trabalhava na manutenção de um equipamento.

Luís Fernando Pereira, de 38 anos, trabalhava no despoeiramento da aciaria quando o acidente ocorreu. A empresa não informou as causas do ocorrido.

Deixe seu comentário: