Domingo, 08 de Dezembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
28°
Fair

Brasil Uma menina de 4 anos morreu após ser picada por um escorpião em São Paulo

Em 2018, o Centro-Oeste Paulista, registrou quatro mortes de crianças, com idades entre 4 e 9 anos, picadas pelo animal. (Foto: Divulgação/SES)

Uma menina de 4 anos morreu na madrugada desta terça-feira (29), em Tupã (SP), sob suspeita de ter sido picada por um escorpião. Ana Sophia da Silva Santos foi socorrida pela mãe após reclamar de dores em seu polegar direito por conta da picada de “um bicho grande”.

Ana Sofia chegou à UPA (Unidade de Pronto-Atendimento) de Tupã por volta das 20h, mas como seu quadro de saúde piorou, às 21h ela foi transferida para a Santa Casa da cidade. Lá, tomou o soro antiescorpiônico, mas não resistiu e morreu por volta de 1h da madrugada desta terça.

Segundo a secretária de Saúde de Tupã, Célia Zeferano, a garota chegou à UPA com um quadro de vômitos e taquicardia.

“Ela foi prontamente atendida na unidade, mas como o quadro clínico evoluiu rapidamente, decidimos transferi-la para a Santa Casa, onde foi atendida com o soro, mas infelizmente não resistiu”, explicou a secretária.

Apesar da suspeita de ataque de escorpião, tanto pelo relato da menina quanto pelos sintomas apresentados, a causa da morte ainda será investigada porque a família de Ana Sofia não encontrou escorpião ou qualquer outro tipo de animal peçonhento na casa.

A família não autorizou a autópsia no corpo da menina e a Santa Casa não divulgou a causa da morte que foi registrada no atestado de óbito. O corpo da menina foi enterrado no fim da tarde desta terça-feira (29).

Outros casos

Se confirmado como mais um ataque de escorpião, o caso da menina Ana Sofia será o primeiro deste ano no Centro-Oeste Paulista, região que em 2018 registrou quatro mortes de crianças, com idades entre 4 e 9 anos, picadas pelo animal.

O primeiro caso aconteceu em abril, quando o garoto Brian Alves Gabriel, de 6 anos, de Barra Bonita, morreu após ser picado por escorpião. Segundo o pai do menino, não havia soro no hospital da cidade. Ele foi transferido para Jaú, onde tomou o soro, mas não resistiu e morreu cerca de três horas depois de ter sofrido a picada.

Em julho, o acidente aconteceu em Cabrália Paulista, onde a menina Yasmin Lemos Campos, de 4 anos, morreu após ser picada por um escorpião no quintal da casa onde morava. A menina passou por atendimento em duas cidades (Cabrália e Duartina), que não tinham o soro. Ela foi transferida para Bauru, onde tomou o soro, mas não resistiu.

No final de outubro, o terceiro caso fatal de ataque de escorpião na região aconteceu em Ourinhos, onde Giovana Guedes Martins, de 4 anos, foi picada ao vestir a blusa de frio para ir à escola. A menina foi medicada e levada para observação na sala de emergência. Mas, seu estado de saúde piorou e ela não resistiu a paradas respiratórias.

No fim de novembro, a menina Nicoly Stephanie da Silva Nicolai, de 9 anos, de Bariri, morreu após ser picada por um escorpião enquanto brincava no quintal de casa, na zona rural da cidade. Ele sofreu o ataque após pisar no animal.

Nicoly foi socorrida pela família e levada para a Santa Casa da cidade, onde ela tomou seis ampolas de soro antiescorpiônico. Sem melhoras, foi internada na UTI e depois transferida para a Santa Casa de Jaú, onde morreu após sofrer sete paradas cardíacas.

Todas de Brasil

Compartilhe esta notícia:

A injeção com o vírus da herpes geneticamente modificado pode tratar o câncer de pele em fase de metástase
Uma em cada três barragens da mineradora Vale pode causar tanto estrago quanto a de Brumadinho
Deixe seu comentário
Pode te interessar