Quinta-feira, 21 de Novembro de 2019

Porto Alegre
Porto Alegre
32°
Fair

Capa – Caderno 1 Quadrilha é presa em Guaporé após sequestrar empresário na saída de shopping de Porto Alegre

Criminosos foram capturados sem que a vítima pagasse o resgate. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)

Com o apoio a Brigada Militar, a 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos, ligada ao Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), prendeu quatro homens pelo crime de extorsão mediante sequestro na cidade de Guaporé, na Serra Gaúcha, a quase 200 quilômetros de Porto Alegre.

A vítima, um empresário de 43 anos, foi libertada nesse fim-de-semana, sem pagar o resgate, após permanecer várias horas em cárcere privado desde que havia sido rendida ao deixar de carro o estacionamento de um shopping na avenida Assis Brasil, na Zona Norte da Capital.

Conforme o delegado João Paulo de Abreu, agentes conseguiram reunir dados que apontavam para um provável deslocamento da vítima para a sua própria cidade, sob poder dos criminosos, a fim de buscar em casa o valor exigido pelo grupo.

“Por volta de 1h30min de sábado, descobriu-se que os sequestradores já tinham acessado a casa do empresário. Um deles vigiava o perímetro do imóvel e acabou preso em um carro na rua. Os outros três indivíduos tentaram fugir do local, mas também foram capturados. Um quinto homem é procurado por envolvimento no ataque.

A vítima foi encontrada trancada em um dos cômodos de sua residência. O valores que trazia consido em Porto Alegre foram recuperados. Na operação também resultou na apreensão de duas armas (um revólver e uma pistola), além dos dois veículos utilizados no crime. Os carros estavam em uma garagem comunitária próxima à casa de criminosos, no bairro Rubem Berta (Zona Norte).

Ainda segundo a Polícia Civil gaúcha, os quatro homens presos possuem diversos antecedentes criminais. O “pedigree” é extenso e inclui posse ilegal de arma-de-fogo, roubo de veículo, assalto a estabelecimento bancário, furto qualificado, receptação dolosa e adulteração de sinal identificador de veículo.

Idosa armada

Já em Erechim, a Polícia Civil prendeu uma mulher de 73 anos por posse ilegal de arma-de-fogo e munições. A idosa havia sido denunciada por moradores do bairro Espírito Santo após atirar contra um vizinho, em meio a um desentendimento. Com essa informação, um mandado de busca e apreensão foi expedido contra ela.

Durante a ação policial, foram localizados no interior da residência um revólver calibre 38, que estava municiado, além de 52 cartuchos. A autora do disparo recebeu voz-de-prisão, sendo conduzida a uma delegacia local.

Intimidação

Também nessa segunda-feira, foi presa preventivamente em Osório uma mulher que vinha coagindo testemunhas de um processo de homicídio. De acordo com o delegado João Henrique Gomes, a intimidação tinha como alvo partes envolvidas no crime, após o indiciamento dos envolvidos e envio do inquérito à Justiça.

Com isso, um representante do Ministério Público da cidade no Litoral Norte encaminhou o pedido de prisão preventiva, deferido pelo Judiciário local. Os agentes policiais realizaram as buscas e acabaram encontrando a mulher em sua residência. Após os trâmites legais na Delegacia de Polícia de Osório, ela foi conduzida ao presídio feminino de Torres.

(Marcello Campos)

Compartilhe esta notícia:

Deixe seu comentário
Pode te interessar