Últimas Notícias > Esporte > Futebol > Inter > O Inter voltou a treinar com foco no terceiro duelo seguido com o Novo Hamburgo

Uma vítima de abuso sexual que matou um homem aos 16 anos foi perdoada nos Estados Unidos

Cyntoia Brown vai sair em liberdade condicional. (Foto: Reprodução)

Cyntoia Brown, vítima de tráfico sexual condenada por assassinato quando era adolescente, foi perdoada na segunda (7) e será libertada depois de passar quase 15 anos na prisão.

Hoje com 30 anos, ela teve sua sentença revisada por ter comportamento exemplar na prisão, disse o governador do Tennessee, Bill Haslam, que assinou o perdão. Cyntoia sairá em liberdade condicional em 7 de agosto, e ficará nesta condição até 2029.

Mesmo alegando que seria estuprada, foi condenada à prisão perpétua com a possibilidade de liberdade condicional depois de cumprir um mínimo de 51 anos, o que significa que ela não teria direito à condicional até 2055.

“Esta decisão vem depois de uma análise cuidadosa do que é um caso trágico e complexo. Cyntoia Brown cometeu, por sua própria admissão, um crime horrível aos 16 anos”, explicou Haslam em um comunicado. “No entanto, impor uma sentença de prisão perpétua a um jovem que exigiria que ela cumprisse pelo menos 51 anos antes mesmo de ser elegível para a liberdade condicional é muito severo, especialmente à luz dos extraordinários passos que Brown tomou para reconstruir sua vida. A transformação deve ser acompanhada de esperança. Então, eu estou comutando a sentença da Srta. Brown, sujeita a certas condições”.

Enquanto estava presa, celebridades como a cantora Rihanna e a estrela de reality shows Kim Kardashian fizeram campanha por sua libertação nas redes sociais.

Filha de uma mãe que teve problemas com abuso de drogas, Cyntoia foi dada para adoção. Aos 16 anos, ela fugiu da família que a recebeu e foi morar em um motel com um cafetão, que a estuprou e a forçou a tornar-se uma prostituta.

Em 2004, Johnny Allen, 43, corretor de imóveis, se encontrou com ela em um restaurante em Nashville e a levou para sua casa. Em troca dos serviços sexuais, houve um pagamento de US$ 150.

Depois de irem para a cama, Cyntoia pensou que ele planejava matá-la. Ela então pegou a arma que levava em sua bolsa e deu dois tiros em Allen enquanto ele dormia. Ela pegou o dinheiro, duas armas que estavam na casa e fugiu.

Em 2006, ela foi condenada à prisão perpétua por assassinato e roubo, sem chance de condicional antes de 2055. Durante o tempo na prisão, Cyntoia cursou o ensino médio e deve terminar o nível universitário em maio. Após saber do perdão, ela disse que espera “viver o resto de sua vida ajudando os outros, especialmente os jovens. Minha esperança é ajudar outras meninas jovens a evitar terminarem onde eu estive”.

Nos EUA, mais de mil crianças e adolescentes são presas a cada ano sob acusação de prostituição, de acordo com a entidade Rights4Girls. Cerca de 1,5 milhão de pessoas nos Estados Unidos são vítimas de tráfico, de acordo com grupos que combatem esse crime.

Em todo o mundo, mais de 40 milhões de pessoas são vítimas de tráfico humano, segundo a Organização Mundial do Trabalho. Há estimativas de que 4 milhões delas sejam exploradas sexualmente.

Cyntoia e famosas agradeceram

“Obrigada, governador Haslam, pelo seu ato de misericórdia em me dar uma segunda chance. Farei tudo o que puder para justificar sua fé em mim”, disse Cyntoia Brown em parte de uma longa declaração.

Ela concluiu: “Com a ajuda de Deus, estou comprometida a viver o resto da minha vida ajudando os outros, especialmente os jovens. Minha esperança é ajudar outras jovens a evitarem terminar onde eu estive”.

A novidade foi recebida com gratidão não apenas por Brown, mas também de seus famosos apoiadores.

Kim Kardashian foi uma das famosas que se pronunciaram sobre a concessão de clemência à Cyntoia Brown. Através do Twitter, Kim agradeceu ao governador Bill Haslam. “Obrigada governador Haslam”, escreveu Kim Kardashian, que já tinha chamado atenção para o caso de Cyntoia, em 2017.

“Aconteceu!!” Obrigada a todos que lutaram por Cyntoia. Cada ligação. Cada carta. Quando você pensa, ‘Sou apenas uma pessoa, o que posso fazer?’ Olhe quantos de vocês ajudaram para criar essa onda de apoio e conseguir atenção do poder! SIM!”, escreveu Sophia Bush. Jada Pinkett Smith também reagiu: “OBRIGADA governador @BillHaslam!!!!”.

 

Deixe seu comentário: