Últimas Notícias > Colunistas > Fatos históricos do dia 19 de outubro

Pai e filha morrem ao tentar atravessar fronteira dos EUA

(Foto: Julia Le Duc)

Por Gabriella Rocha*

De um lado, o “sonho americano”. De outro, pai e filha abraçados, submersos na água do Rio Bravo, na fronteira do México, sem batimentos cardíacos. A imagem capturada pela jornalista Julia Le Duc conta a história da tentativa de mais uma família salvadorenha de viver nos Estados Unidos, com a esperança de encontrar no país um futuro melhor.

Óscar Alberto Martínez Ramírez partiu com a esposa, Tania Vanessa Ávalos, e a filha Valeria, de um ano e onze meses, em uma jornada até a cidade de Brownsville, no Texas (EUA), em busca de melhores condições de trabalho e vida. A mulher contou ao jornal mexicano “La Jornada” que viu o momento em que a filha e o marido se afogaram.

Segundo ela, Óscar teria, primeiro, levado a criança em terra firme. Depois, ele voltou para a água, para ajudar a esposa, que também tentava atravessar o rio, mas foi surpreendido ao ver que Valéria havia se jogado na água, atrás do pai. Ele conseguiu alcançá-la, mas os dois não resistiram à correnteza e foram arrastados por cerca de 500 metros de onde estavam.

Óscar faleceu aos 25 anos. Ele trabalhava como cozinheiro em El Salvador, um dos países mais violentos do mundo. A capital, San Salvador, é dominada pelas gangues “Mara Salvatrucha (MS)” e Barrio 18, que disputam de forma violenta os bairros da cidade, ameaçando famílias, realizando rituais com extrema crueldade e execuções contra os membros de outras facções, ou contra os próprios integrantes, em episódios de punição.

A família tentava escapar desta realidade, mas acabaram enfrentando a crise migratória da fronteira dos Estados Unidos. Eles viviam em um acampamento para migrantes, em Matamoros, na Puerta México, e esperavam conseguir um visto humanitário em território americano. Cerca de outras duas mil pessoas também estavam na fila de espera para entrar no país.

Por cerca de um mês, eles enfrentaram a escassez de alimentos e as altas temperaturas da região, que alcançavam os 45ºC em alguns dias. Tania contou que eles acreditaram que atravessar o rio seria uma forma de agilizar a entrada no país. Os três saíram no último domingo (23), e o corpo do pai e da filha foi encontrado nesta segunda (24). Diariamente, hondurenhos, salvadorenhos e nicaraguenses atravessam a pé a fronteira dos EUA, em busca de asilo político.