Últimas Notícias > Capa – Destaques > Motorista tenta jogar gasolina em agentes da EPTC durante abordagem em Porto Alegre

Universidade Feevale lança programa de Inovação Aberta

Programa é iniciativa pioneira entre instituições de ensino superior do Brasil. (Na foto: Cleber Prodanov, pró-reitor de Inovação da Feevale/ Crédito: Ana Knevitz )

Na última quarta-feira, 9 de agosto, a Universidade Feevale lançou o ONN, programa de inovação aberta do Feevale Techpark. O evento, que aconteceu no Teatro Feevale, localizado no Câmpus II da Instituição, também contou com a palestra Pense Simples, com Gustavo Caetano, fundador da Samba Tech. Assim, a Universidade Feevale será a primeira instituição de ensino superior do Brasil a ter uma plataforma própria de inovação aberta, muito comum em empresas que buscam soluções para seus problemas internos.

ONN – Programa de Inovação Aberta

Por meio da Pró-reitoria de Inovação (Proin), o ONN tem o objetivo de desenvolver condições para o surgimento de startups e spin-offs, impulsionando a comunidade acadêmica e a sociedade a criarem a sinergia necessária para o desenvolvimento de projetos voltados ao surgimento de soluções inteligentes de problemas reais da Universidade e das empresas instaladas no Feevale Techpark.

“Esse programa se propõe a tirar da Universidade o mito de que nela tudo se sabe e colocar a mão na massa junto. Para isso precisamos de toda nossa comunidade: nossos parceiros empresários, dos nossos professores, estudantes, funcionários e gestores. Vivemos um momento de compartilhamento, de agregar valor pelo coletivo”, disse a reitora da Universidade Feevale, Inajara Vargas Ramos.

A dinâmica do projeto consistirá de desafios lançados à comunidade por meio de uma plataforma específica. Os interessados deverão inscrever-se, enviar suas propostas e, a partir da seleção, participarem de um pitch. As startups escolhidas receberão todo o apoio para seus projetos, por meio de auxílio para obtenção de investimentos, da estrutura da Universidade e acesso à Incubadora Tecnológica.

“Hoje iniciamos uma fase em que a Feevale vai compor, com todos os seus atores, uma possibilidade real de inovar, que é transformar as ideias em oportunidades. Isso se tornará realidade por meio do programa de inovação aberta. A ideia é, basicamente, encontrar dentro de nossa comunidade – seja nas empresas do Feevale Techpark, seja nos nossos alunos, nos professores e funcionários – soluções inteligentes para problemas reais”, afirmou o pró-reitor de Inovação da Feevale, Cleber Prodanov.

Durante o lançamento, será divulgado o primeiro desafio: o desenvolvimento de uma ferramenta web capaz de administrar o sistema da inovação aberta, desde a concepção de desafios, gerenciamento de ideias e, avaliação, até o armazenamento dos dados. Esse primeiro desafio será aberto, inicialmente, apenas para empresas de TI já estruturadas. Os desafios seguintes poderão ser disputados por acadêmicos e comunidade que queiram abrir sua startup.

Inovação aberta: o que é?
Pode ser descrita como um processo de inovação em que as organizações promovem ideias, pensamentos, processos e pesquisas abertos, buscando melhorias no desenvolvimento de produtos e serviços. Nesses processos, combinam-se ideias internas e externas de forma a avançar no desenvolvimento de novas tecnologias em produtos, processos ou serviços. Assim, a gestão de ideias é um importante recurso estratégico, indutor no processo de inovação organizacional, visto que objetiva a captura, o gerenciamento, a avaliação e a seleção de ideias presentes dentro e fora da instituição.

Pense Simples
Caetano enfocou, na palestra tópicos do seu best-seller Pense Simples, experiências que já foram compartilhadas em eventos no Massachusetts Institute of Technology (MIT), nas Nações Unidas e na Nasdaq. “Essa é uma oportunidade única: poder criar o empreendedorismo dentro da universidade. Mas temos que entender que o mundo mudou e, pela primeira vez, o pequeno tem chance de concorrer contra o grande resolvendo os mesmos problemas de maneira mais simples”, disse Caetano. Ele explicou que quem busca inovar deve ter dois propósitos: melhorar a vida das pessoas e arrumar algo que está errado. “Para conseguir isso, é necessário começar a analisar os problemas do dia a dia de forma diferente, pensando em como eles poderiam ser resolvidos de forma simples”, afirmou.

O palestrante foi nomeado o CEO do ano pela revista Pequenas Empresas Grandes Negócios, melhor fundador pelo site americano The Next Web, um dos 50 mais inovadores do Brasil pelo Meio&Mensagem, um dos dez jovens mais inovadores do país pelo MIT, além de ter sido nomeado, pelo site americano Business Insider, como o “Mark Zukerberg brasileiro”.

Deixe seu comentário: